20 Nov, 2017

Os Europeus: Jorge Silva

João BastosJunho 20, 20174min0

Os Europeus: Jorge Silva

João BastosJunho 20, 20174min0

Com a convocatória da selecção portuguesa para os campeonatos da Europa de Juniores, o Fair Play inicia uma série de 13 artigos para apresentar os 13 nadadores presentes em Netanya (Israel)

O Meeting Internacional do Porto constituiu a última oportunidade para os nadadores juniores portugueses fazerem marcas de acesso aos Europeus do escalão. Com a selecção definida, iniciaremos o desfile dos nadadores que representarão Portugal no certame. Fá-lo-emos diariamente até dia 28 de Junho (primeiro dia de competições em Netanya) e por ordem alfabética.

Jorge Silva

Nome: Jorge Jesus Silva
Data de Nascimento: 29 de Março de 2000
Clube: Sporting Clube de Braga
Treinador: Luís Cameira
Provas: 200 e 400 metros estilos

Foto: Luís Filipe Nunes

Historial

Jorge Silva é, desde sempre, nadador do Sporting Clube de Braga e chega aos Campeonatos da Europa de Juniores no seu primeiro no escalão.

Também é desde sempre que Jorge é uma presença habitual em pódios nacionais. Nos seus primeiros zonais venceu logo 3 provas (100 e 200 costas e 100 mariposa) e nos seus primeiros nacionais venceu igualmente 3 provas (100 e 200 mariposa e 200 estilos).

No ano seguinte, em infantil-A, levou menos um título zonal que no ano anterior (venceu os 100 e 200 mariposa), mas levou mais um título nacional, tendo vencido os 100 e 200 mariposa, 100 costas e 200 estilos nos campeonatos nacionais de infantis.

Chegou a juvenil e a tendência manteve-se. Foi tetra-campeão zonal juvenil-B e penta-campeão nacional juvenil-B, continuando a evidenciar a sua versatilidade, uma vez que venceu provas tão díspares como os 100 e 200 bruços, 200 mariposa, 200 e 400 estilos.

No final dessa época, nos Campeonatos Nacionais de Juvenis, veio o bónus da temporada. Voltou a ser penta-campeão nacional, desta vez juvenil (A+B), nas mesmas provas que tinha sido penta-campeão nacional juvenil-B, mas acrescentou-lhe dois recordes nacionais. Foram nos 200 mariposa, com o tempo de 2:08.12 e nos 200 estilos, com o tempo de 2:10.83.

A época passada, ou seja, a sua época de juvenil-A, foi mais do mesmo, isto é, repleta de vitórias, ainda mais dominadoras visto que estava no segundo ano do escalão. Foi a época do penta: penta-campeão zonal, penta-campeão nacional juvenil-A e penta-campeão nacional juvenil.

Tal como na época anterior, terminou 2015/2016 com record nacional da categoria, desta vez foi nos 200 metros bruços, com o tempo de 2:22.25.

Da mesma forma que terminou 2015/2016, iniciou 2016/2017. No Funchal, nos nacionais de juniores e seniores de piscina curta, Jorge Silva foi um dos grandes destaques ao ter limpado da tabela de recordes um tempo de José Couto. Jorge nadou os 200 metros bruços em 2:16.24, estabelecendo novo record nacional Júnior-B.

Nos nacionais de juniores foi campeão nacional dos 200 estilos, ficando muito próximo do mínimo para os europeus de juniores, mínimo que viria no Meeting Internacional de Coimbra com o tempo de 2:06.93.

A sua progressão nas provas que nadará em Israel foi a seguinte:

Fonte: Swimrankings

Antevisão

Participar nos Europeus de Juniores no primeiro ano no escalão tem a vantagem de servir como teste. Pelas características e capacidade de JJ Silva, a probabilidade do bracarense voltar para o ano, nadando mais provas é muito grande.

Para esta edição, o objectivo passa essencialmente pela obtenção de recordes pessoais. Os recordes nacionais do escalão ainda estão algo distantes (2:04.32 nos 200 metros e 4:25.23 nos 400) e em termos classificativos, é nos 200 metros que parece ter melhores possibilidades de uma boa classificação (a rondar o 20º lugar).

Como já referimos para outros nadadores, este ano há muitos líderes do ranking júnior europeu que não irão participar nestes Europeus para se concentrarem para os mundiais.

Nos 200 estilos é o caso do espanhol Hugo Gonzalez e do russo Kliment Kolesnikov, o que beneficia toda a gente que vem a seguir.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Posts recentes



Newsletter


Categorias


newsletter