24 Nov, 2017

Os Europeus: António Pinto

João BastosJunho 15, 20174min0

Os Europeus: António Pinto

João BastosJunho 15, 20174min0

Com a convocatória da selecção portuguesa para os campeonatos da Europa de Juniores, o Fair Play inicia uma série de 13 artigos para apresentar os 13 nadadores presentes em Netanya (Israel)

O Meeting Internacional do Porto constituiu a última oportunidade para os nadadores juniores portugueses fazerem marcas de acesso aos Europeus do escalão. Com a selecção definida, iniciaremos o desfile dos nadadores que representarão Portugal no certame. Fá-lo-emos diariamente até dia 28 de Junho (primeiro dia de competições em Netanya) e por ordem alfabética.

António Pinto

Nome: António Fernando Pinto
Data de Nascimento: 29 de Outubro de 1999
Clube: Lousada Século XXI
Treinador: Aurélien Gabert (Centro de Alto Rendimento – Rio Maior)
Provas: 800 e 1500 metros Livres

Foto: Luís Filipe Nunes

Historial

António Pinto representa desde sempre o Clube Lousada Século XXI, mas desde há dois anos cumpre o seu plano de treinos no Centro de Alto Rendimento da Federação Portuguesa de Natação, em Rio Maior.

O nadador júnior de 2º ano tem tido uma carreira em crescendo, especializando-se muito recentemente nas provas de fundo, particularmente nos 1500 metros livres.

Na categoria de infantil, António não tinha resultados de relevo a nível nacional. Nos dois anos que competiu no escalão, participou em torneios zonais, mas não conseguiu apuramento para campeonatos nacionais.

Em ambas as participações no torneio zonal, nadou várias provas de vários estilos, tendo sido a sua melhor classificação o 16º lugar por duas vezes: nos 200 metros costas enquanto infantil-B e nos 400 metros estilos enquanto infantil-A.

Foi no escalão de juvenis que António Pinto começou a dar nas vistas em competições de nível nacional. Foi logo na categoria de juvenil-B que alcançou o seu primeiro apuramento para um campeonato nacional, naquela que começou a ser a sua prova de eleição: os 400 metros estilos. Classificou-se no 15º lugar com o tempo de 5:13.02.

Isto foi em Abril de 2014, em Coimbra. Apenas três meses volvidos, nos nacionais de juvenis e absolutos, foi 9º na mesma prova com 5:11.47, posição que repetiu nos 200 bruços, com o tempo de 2:40.58.

O seu primeiro pódio nacional foi ainda na categoria juvenil-A. E logo em dose dupla, nas provas que já lhe tinham corrido melhor na época anterior. Nos nacionais de Coimbra, foi primeiro nos 400 estilos (4:49.43) e segundo os 200 bruços (2:32.63). Foram estes os campeonatos que o confirmaram definitivamente como uma esperança nacional.

No final da época foi ainda bronze nos 200 bruços com 2:31.98.

Chegamos a Setembro de 2015 (1º ano de júnior), altura em que António Pinto se mudou para Rio Maior e logo na primeira prova nacional (Nacionais de Juniores e Seniores – Piscina Curta) se percebeu a aposta nas provas de livres, quando o seu melhor resultado foi o 4º lugar dos 800 livres.

Mas foi no Nacional de Juvenis, Juniores e Seniores de Piscina Longa (Oeiras, Março 2016) que veio a confirmação. Foi vice-campeão nacional júnior dos 800 e dos 1500 metros livres.

Já nos nacionais de absolutos foi o vice-campeão dos 1500 metros e bronze nos 800.

Na presente época já foi vice-campeão júnior de piscina curta nos 800 e 1500 livres e bronze nos 400, tendo sido posteriormente campeão do escalão nos 800 e 1500 livres mas em piscina longa, em Coimbra, quando obteve o mínimo para o Europeu.

A sua progressão nas provas que nadará em Israel foi a seguinte:

Fonte: Swimrankings

Antevisão

Os recordes pessoais do nadador do Lousada Século XXI ainda datam do ano passado, mas há um conjunto de razões que levam a crer que podemos esperar um grande desempenho reservado para Israel, São elas:

  1. É a sua primeira grande competição internacional;
  2. Apenas em Fevereiro de 2016 nadou pela primeira vez os 800 e os 1500 metros em piscina longa;
  3. Mesmo não batendo os seus recordes pessoais, este ano já ficou muito perto desses tempos.

Em termos de classificação, tendo em conta os resultados das últimas três edições dos europeus, colocamos o tempo que António realizou para se apurar para os campeonatos, entre o 16º e o 14º nos 1500 e entre o 16º e o 20º nos 800, ou seja, com as posições de semi-finalista (não existem eliminatórias nas provas de 800 e 1500, apenas tempo final) à vista.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Newsletter


Categorias


newsletter