19 Fev, 2018

Lisboa volta a levar a Taça Vale do Tejo

João BastosJaneiro 28, 20186min0

Lisboa volta a levar a Taça Vale do Tejo

João BastosJaneiro 28, 20186min0
A XXVI edição da Taça Vale do Tejo disputou-se no dia 27 de Janeiro em Abrantes. O Fair Play faz o rescaldo da única competição inter-regional do país

As selecções regionais de infantis e juvenis competiram na XXVI edição da Taça Vale do Tejo, que mais uma vez se disputou em Abrantes


A Associação de Natação do Distrito de Santarém voltou a juntar em Abrantes todas as suas congéneres de Portugal continental e, pela primeira vez, também a Associação de Natação da Madeira. Em competição estiveram 246 nadadores, representando 12 selecções regionais nos escalões de infantis e juvenis, disputando 18 provas.

Em cada uma das provas, as selecções fizeram-se representar por um nadador juvenil e um nadador infantil, sendo que a classificação final era obtida através do somatório de todas as provas e todas as categorias.

A história repete-se

À semelhança do ano passado, a selecção da Associação de Natação de Lisboa venceu a competição totalizando 367 pontos.

aqui tínhamos antecipado a vitória dos lisboetas, mas a margem não foi grande. Apenas 5 pontos de vantagem para a Associação de Natação do Norte de Portugal.

Para a vitória da ANL em muito contribuíram os juvenis masculinos que se superiorizaram à concorrência no escalão, uma concorrência que se verificou muito apertada em todas as categorias.

A ANNP voltou a ficar com o segundo lugar, marcando 362 pontos. As nadadores juvenis femininas do Norte de Portugal estiveram em evidência e foram as principais contribuintes para o total final de pontos.

A Associação de Natação de Coimbra subiu um degrau em relação ao que tinha feito na época passada. A ANC totalizou 332 pontos, liderando a classificação nos infantis masculinos.

Seguiu-se a ANCNP que trocou com a ANC em relação às classificações do ano passado. Do quinto ao nono lugar a classificação foi exactamente a mesma do ano passado, ou seja, a ANDL no 5º lugar, a ANDS no 6º posto, a ANALGARVE no 7º, a ANM no 8º e a ANIC no 9º lugar.

A estreante ANMadeira fixou-se no 10º lugar, relegando a ANALENTEJO para o 11º posto e a ARNN a fechar a classificação.

Foto: Luís Filipe Nunes

Recorde Nacional para Catarina Soares

Individualmente, o grande destaque foi o desempenho da juvenil-A Catarina Soares, em representação da Associação de Natação do Norte de Portugal.

A nadadora do Futebol Clube do Porto nadou os 50 metros livres no tempo de 26.60, estabelecendo novo recorde nacional da sua categoria, batendo o anterior máximo que era pertença de Ana Margarida Guedes, do Ginásio Clube de Vila Real, que tinha nadado em 26.77. Ainda venceu os 100 metros livres com o tempo de 58.97.

Acompanhe a contagem de recordes nacionais de 2018:

Contador de recordes nacionais

10 novos recordes da Taça

Se na edição do ano passado tinham sido batidos 7 recordes da competição. Este ano o nível foi mais elevado e foram apagadas 10 anteriores melhores marcas.

Os nadadores juvenis estiveram em particular evidência e conseguiram 8 dos 10 recordes da Taça Vale do Tejo, com as restantes duas melhores marcas a serem estabelecidas por nadadores infantis.

Os novos recordistas da Taça Vale do Tejo são:

  • Diogo Costa (Juvenil), ANL – 100 livres: 52.97
  • Francisco Nunes (Juvenil), ANDS – 100 bruços: 1:05.79
  • Diogo Ribeiro (Infantil), ANC – 200 estilos: 2:16.56
  • Martim Alfama, Ricardo Pereira, Vicente Gomes, Diogo Costa (Juvenil), ANL – 4×100 estilos: 3:57.38
  • Catarina Soares (Juvenil), ANNP – 50 livres: 26.60
  • Carolina Fernandes (Infantil), ANCNP – 100 livres: 59.43
  • Camila Rebelo (Juvenil), ANC – 100 costas: 1:02.77
  • Mariana Cunha (Juvenil), ANNP – 100 mariposa: 1:03.73
  • Catarina Soares, Mariana Cunha, Ana Rita Oliveira, Francisca Martins (Juvenil), ANNP – 4×100 livres – 3:59.28
  • Filipa Peixeira, Maria Pereira, Maria Moura, Sara Cruz (Juvenil), ANL – 4×100 estilos – 4:25.75

Ivan Amorim e Joana Martins os mais pontuados

O troféu para os melhores desempenhos é outorgado com base na tabela FINA que classifica a valia dos tempos numa escala de 0 a 1000, sendo que 1000 pontos é a pontuação de todos os recordes do mundo.

Na Taça Vale do Tejo, as melhores pontuações feminina e masculina foram ambas obtidas na prova de 400 metros livres (como já tinha acontecido na época passada).

Do lado feminino foi Joana Martins, da Selecção da Associação de Natação de Lisboa que venceu a prova no tempo de 4:26.72, equivalente a 679 pontos.

No sector masculino foi Ivan Amorim, da Selecção da Associação de Natação do Norte de Portugal que levou o troféu, com os seus 4:07.72 que lhe valeram 629 pontos.

Foto: Luís Filipe Nunes

“Propusemos junto da FPN que esta prova fosse inscrita no calendário da LEN”

Em entrevista ao Fair Play, João Loureiro, Presidente da Associação de Natação do Distrito de Santarém referiu que “Este ano propusemos junto da FPN que esta prova fosse inscrita no calendário da LEN e o próximo passo é internacionalizar a Taça Vale do Tejo”, destacando que “pela primeira vez teremos a Associação de Natação da Madeira a participar nesta competição”, fazendo votos que no próximo ano também a Associação de Natação dos Açores marque presença na XXVII Taça Vale do Tejo.

O organizador da prova referiu ainda que “o Distrito de Santarém se deve orgulhar de organizar esta prova. Sentimos que esta convicção também é partilhada pelo município de Abrantes que há vários anos apadrinha esta prova e cujo apoio tem sido inexcedível. Para a Câmara Municipal de Abrantes o nosso agradecimento pela forma como acolhe, todos os anos, esta prova”.

João Loureiro. “O próximo passo é internacionalizar a Taça Vale do Tejo”

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Newsletter


Categorias


newsletter