18 Fev, 2018

Gabriel Lopes fecha com record pessoal

João BastosJulho 29, 20172min0

Gabriel Lopes fecha com record pessoal

João BastosJulho 29, 20172min0

Penúltimo dia de eliminatórias dos campeonatos do mundo de natação, que decorrem até amanhã em Budapeste. Gabriel Lopes e Guilherme Pina representaram Portugal na Duna Arena

Gabriel Lopes nadou a sua terceira e última prova nestes mundiais. No início da semana nadou os 100 metros costas num tempo algo distante do seu record pessoal, a meio da semana nadou os 200 costas em cima do seu record pessoal e hoje nadou os 50 metros costas com novo record pessoal.

A ascenção de forma de Lopes é um bom indicador para as Universíadas, no final do mês de Agosto e onde o nadador português estará presente.

Nesta prova de 50 metros, Gabriel não teve uma partida forte, em relação aos adversários, mas conseguiu ir subindo no alinhamento, acabando por tocar na parede com 26.05. O tempo é mais um passo dado em direcção ao record nacional de Alexis Santos, de 25.54.

Gabriel classificou-se no 38º lugar.

Foto: FPN

No fecho da sessão foi a vez de Guilherme Pina nadar os 1500 metros livres. Participou na penúltima série, tendo o seu recente record nacional de 15:15.12 como tempo a bater.

Tal como nos 800 metros, nos 1500 Guilherme não conseguiu imprimir o seu ritmo bastante constante. Por exemplo, quando fez a sua melhor marca, fez sempre parciais entre 30.4 e 30.8 a cada 50 metros, só nadando uma vez acima de 31. Desta vez nadou grande parte da prova acima de 31 segundos a cada 50 metros.

Isso levou a que ficasse longe do seu melhor, nadando para 15:26.10, que ainda assim foi o seu 3º melhor tempo de sempre.

Guilherme encerrou a sua participação em Budapeste, a primeira em campeonatos do mundo de absolutos, com o 28º lugar final nos 1500 metros livres.

Foto: FPN

Amanhã é o último dia de competições e contará com a presença de Alexis Santos e Victoria Kaminskaya, ambos na prova de 400 metros estilos.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Newsletter


Categorias


newsletter