19 Ago, 2017

Katinka Hosszu, a dama das taças

João BastosOutubro 31, 20163min0

Katinka Hosszu, a dama das taças

João BastosOutubro 31, 20163min0

Katinka Hosszu venceu a Taça do Mundo de natação pelo 5º ano consecutivo, com mais do dobro dos pontos da vice-campeão. Já no sector masculino houve um vencedor inédito, o russo Vladimir Morozov. A Taça do Mundo é uma competição composta por nove etapas que tiveram o seu início logo após os Jogos Olímpicos, na etapa de Chartres (26 e 27 de Agosto) e o seu término em Hong Kong (29 e 30 de Outubro).

Katinka Hosszu venceu o seu 5º circuito mundial consecutivo | Fonte: Zimbio
Katinka Hosszu venceu o seu 5º circuito mundial consecutivo | Foto: Zimbio

A dama de ferro não deu hipóteses a ninguém no computo das nove etapas da Taça do Mundo. No final do circuito, a húngara Katinka Hosszu pontuou 1197 pontos e um impressionante registo de 73 vitórias.

Esta foi a quinta vitória consecutiva de Hosszu, ficando a ideia que ganhará quantas mais quiser já que nenhuma outra nadadora no mundo aparenta ter uma polivalência e um ritmo competitivo ao nível da Dama de Ferro, que culminou a sua participação com 10 vitórias na etapa de Hong Kong (200, 400 e 800 metros livres; 50, 100 e 200 metros costas; 200 metros mariposa; 100, 200 e 400 metros estilos). Terminou ainda o circuito imbatível em 6 provas (9 vitórias nas 9 etapas).

A jamaicana Alia Atkinson chegou ao segundo lugar do pódio do circuito com 480 pontos e com os únicos recordes do mundo do sector feminino estabelecidos. Primeiro na prova de 100 metros bruços (recorde igualado), logo na etapa de Chartres com o tempo de 1:02.36 e depois na prova de 50 metros bruços na etapa de Tóquio com 28.64.

No lugar mais baixo do pódio ficou a dinamarquesa Janette Ottesen com 441 pontos.

Vladimir Morozov estreou-se a vencer o circuito da Taça do Mundo | Foto: Yourswimlog.com
Vladimir Morozov estreou-se a vencer o circuito da Taça do Mundo | Foto: Yourswimlog.com

O sector masculino teve um vencedor inédito: o russo Vladimir Morozov que venceu o circuito com um total de 640 pontos e os únicos dois novos recordes do mundo estabelecidos no sector masculino, ambos na prova de 100 metros estilos. Na etapa de Chartres com 50.60 e quatro dias depois na etapa de Berlim com 50.30.

Morozov superiorizou-se ao nadador mais ganhador de provas em etapas do taça do mundo. O sul-africano Chad Le Clos no final do circuito deste ano conta um total de 116 provas ganhas, mas teve de se contentar com o segundo lugar garantidos pelos 516 pontos.

O japonês Daiya Seto ficou com o bronze a uma distância considerável de Le Clos. 330 pontos foi a pontuação obtida pelo nipónico.

A edição de 2016 da Taça do Mundo entregou 100.000 dólares ao primeiro classificado final, 50.000 dólares ao segundo e 30.000 ao terceiro classificado, tendo início logo após o término dos Jogos do Rio numa tentativa de potenciar as performances desportivas e obter mais marcas de recorde do mundo em piscina curta (formato em que se disputa o circuito).

As etapas que compuseram a Taça do Mundo foram Chartres, Berlim, Moscovo, Dubai, Doha, Pequim, Singapura, Tóquio e Hong Kong.

 

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter