18 Out, 2017

A festa dos clubes – 3ª divisão

João BastosNovembro 28, 20169min0

A festa dos clubes – 3ª divisão

João BastosNovembro 28, 20169min0

Abrantes recebeu o Campeonato Nacional de Clubes das 3ª e 4ª divisões, a única competição nacional de natação pura onde apenas há títulos colectivos. É, assim, uma competição onde os clubes apostam forte e, sobretudo nas divisões inferiores, o ponto alto para muitos nadadores que têm nesta prova objectivos bastante definidos no que a campeonatos nacionais diz respeito.

À semelhança da quarta divisão, a terceira compreende 13 provas para o sector masculino e 13 provas para o sector feminino.

As provas são 50, 100, 400 e 800 metros livres, 100 e 200 metros costas, 100 e 200 metros bruços, 100 e 200 metros mariposa, 200 metros estilos e as estafetas de 4×100 metros livres e 4×100 metros estilos.

A cada classificação é atribuída uma pontuação (1º – 25 pontos, 2º – 23 pontos, 3º – 22 pontos, …, 24º – 1 ponto). No final, os campeões masculino e feminino (as classificações são independentes, assim como os clubes inscritos) são determinados pelo somatório dos pontos de todas as provas individuais, subindo os 4 primeiros clubes à 2ª divisão e descendo à quarta divisão do próximo ano os últimos 4.

Esta competição disputa-se em piscina de 25 metros, à semelhança da 4ª divisão e à diferença da 2ª e 1ª, que se disputam em piscina olímpica (50 metros)

Luta ao centésimo pela segunda divisão

A terceira divisão feminina teve um final dramático com dois clubes empatados no 4º lugar (último lugar de subida de divisão) e um terceiro a apenas um ponto. Mas já lá vamos.

Antes disso, saudemos as campeãs do Colégio Monte Maior que tiveram um domínio mais forte do que se previa e um campeonato perfeitamente tranquilo até à consagração.

Equipa feminina do Colégio Monte Maior | Foto: Facebook Lfnunes
Equipa feminina do Colégio Monte Maior | Foto: Facebook Lfnunes

Os 273 pontos garantiram uma vantagem de 21 pontos, concluindo uma prova bastante regular, dominada desde o início (arranque com um primeiro, segundo e quarto lugares nas primeiras três provas).

Mariana Mendes deu ao CIMM o primeiro lugar nos 800 livres e o 2º nos 400, Francisca Mesquita foi 2ª nos 200 mariposa, 4ª nos 100 mariposa e nos 200 costas, Inês Bernardo foi 4ª nos 200 bruços e nos 200 estilos e 5ª nos 100 bruços, Beatriz Isaías nadou os 100 costas e foi 5ª e Ana Brito nadou 50 (15ª) e 100 (7ª) livres.

As duas estafetas (4×100 livres e 4×100 estilos) venceram as provas.

O Clube Náutico de Miranda do Corvo também teve um campeonato sem sobressaltos. Assegurou o 2º lugar com 252 pontos, algo longe do primeiro mas também longe do terceiro (15 pontos de avanço).

CNMC sagraram-se vice-campeãs da 3ª divisão | Foto: Lfnunes
CNMC sagrou-se vice-campeão da 3ª divisão feminina| Foto: Lfnunes

A brucista Mariana Paz venceu os 200 bruços, ficou em 6º nos 100 bruços e em 9º nos 200 estilos, Mariana Ferreira nadou três provas de livres: chegou em 2º nos 100, em 4º nos 400 e em 5º nos 800 livres, já Maria Inês Ferreira fez um 3º (nos 50 livres) e um 11º (nos 100 mariposa), ao passo que a costista Maria Neves foi 4ª classificada nos 200 costas e 8ª nos 100. A completar a equipa, Sara Neves foi 12ª nos 200 mariposa.

As nadadoras de Miranda do Corvo foram 4ªs na estafeta de 4×100 estilos e 5ªs nos 4×100 livres.

O Louletano também ocupou o terceiro lugar sem grandes pressões. 237 pontos (e 21 de avanço para o 4º) foi a pontuação final.

Foto: Facebook Lfnunes
Foto: Facebook Lfnunes

Sob a liderança da internacional Cátia Martinheira que não nadou as “suas” provas de costas mas deu para ser 2ª aos 200 estilos, 3ª nos 200 mariposa e 5ª nos 100 mariposa. Martinheira não nadou costas porque o LDC tem na jovem de 13 anos, Maria Jesus, também uma excelente costista que se classificou no 3º lugar aos 100 e no 8º aos 200. Catarina Santos foi 8ª nos 200 bruços e 9ª nos 100 bruços, Ísis Severino chegou em 8º nos 50 livres e em 13º nos 100 e Rita Moreira fez 10º (nos 400 livres) e 11º (nos 800 livres).

Nas estafetas a equipa algarvia foi 3ª classificada nos 4×100 livres e 5ª classificada nos 4×100 estilos.

Mas com um pódio que se começou a definir muito cedo, as atenções viraram-se para o último lugar de acesso à 2ª divisão. Alcobaça (CNAL), Litoral Alentejano (CNLA) e Sporting de Aveiro (SCA) proporcionaram uma disputa de tal forma equilibrada que o CNAL e o CNLA acabaram empatados com 216 pontos e o SCA a apenas um ponto, com 215.

Pelos critérios de desempate (CNAL e CNLA ganharam ambos uma prova, mas o CNAL fez um 2º lugar, curiosamente na mesma prova onde o CNLA fez 3º), Alcobaça celebrou a subida de divisão.

Alcobaça levou a melhor na luta pelo 4º lugar | Foto: Lfnunes
Alcobaça levou a melhor na luta pelo 4º lugar | Foto: Lfnunes

Inês Silva venceu os 100 bruços e foi 3ª nos 200 bruços e 200 estilos. Bruna Paulino foi 6ª nos 200 mariposa e 8ª nos 100. Diana Romão foi a 7ª dos 200 costas, 11ª nos 50 livres e 13ª nos 400 livres. Matilde Vieira fez um 10º lugar nos 100 costas e um 18º nos 100 livres e Cíntia Cruz abriu os campeonatos com o 19º lugar nos 800 livres.

O CNAL foi 2º nos 4×100 estilos e 9º nos 4×100 livres.

O amargo de boca ficou para o lado do Litoral Alentejano, que fez uma ponta final muito forte (7º – 100 costas, 3º – 400 livres e 4º – 4×100 livres “contra” o 10º, 13º e 9º do CNAL). Ana Carolina Guedes, Ana Sousa, Melissa Lopes, Nicoleta Lascu e Susana Mateus merecem menção pelo excelente desempenho.

Assim como Ana Pedro Santos, Ana Rita Rodrigues, Carla Marques, Maria Tomé, Marta Félix e Renata Gonçalves, as nadadoras do Sporting de Aveiro que também tiveram um campeonato bastante regular (seis sextos lugares).

Na extremidade oposta da tabela classificativa o Clube de Natação de Faro, o Clube de Natação do Montijo, o Náutico de Abrantes e o Vieirense não conseguiram escapar à descida.

Marinha Grande vence a 3ª masculina

O Desportivo Náutico da Marinha Grande (DNMG) foi o grande vencedor da 3ª divisão masculina, ao obter 272 pontos.

Uma vitória sustentada na regularidade da equipa que só teve uma classificação fora dos 8 primeiros.

Os campeões da 3ª masculina | Foto: Facebook Lfnunes
Os campeões da 3ª masculina | Foto: Facebook Lfnunes

Viktor Kot foi o nadador que mais pontos fez em provas individuais com 2 primeiros lugares (100 e 200 costas) e um 6º lugar aos 100 mariposa. Tomás Oliveira venceu os 400 livres, foi terceiro nos 800 livres e sexto nos 100 livres. Pedro Duarte foi 5º nas duas provas de bruços, Filipe Duarte foi 6º nos 50 livres e Rui Pires foi 7º nos 200 mariposa e 11º nos 200 estilos.

A estafeta de 4×100 estilos deu mais um primeiro lugar à equipa marinhense, que nos 4×100 livres, com André Silva a iniciar a estafeta, foi 4ª classificada.

O Clube de Natação de Torres Novas (CNTN) foi o vice-campeão com 260 pontos. Não venceu nenhuma prova mas, à semelhança do DNMG, foi uma equipa extremamente regular andando sempre muito próxima do 1º lugar.

O CNTN volta à 2ª divisão. | Foto: Facebook CNTN
O CNTN volta à 2ª divisão. | Foto: Facebook CNTN

O costista Afonso Rosa foi 2º nos 100 costas e 3º nos 200. José Luz fez 3º (100 livres), 4º (800 livres) e 5º (400 livres). Marco Miguel começou com um 3º lugar nos 100 mariposa e seguiu com dois 6ºs (50 livres e 200 mariposa). Miguel Frade foi 7º aos 100 bruços, 8º aos 200 bruços e 10º aos 200 estilos.

Na estafeta de estilos os torrejanos foram 3ºs e nos 4×100 livres, na qual participou Bernardo Simões, foram 5ºs.

No regresso do Professor Fernando Teixeira aos Bombeiros dos Estoris, a equipa da linha regressa à segunda divisão.

Bombeiros dos Estoris fecharam o pódio | Foto: Facebook Lfnunes
Bombeiros dos Estoris fecharam o pódio | Foto: Facebook Lfnunes

Os 251 pontos foram obtidos pelo somatório do 2º (200 mariposa), 4º (100 costas) e 7º (200 costas) lugares de Miguel Sérgio, pelo 4º (200 estilos) e dois 6ºs (100 e 200 bruços) lugares de Nuno Noritake, mais dois 6ºs (50 e 400 livres) e um 10º de Leonardo Pedro e o 8º (100 livres) e 9º (100 mariposa) lugares obtidos por Frederico Soares.

A vitória veio na estafeta 4×100 livres, que teve Daniel Pedro. Nos 4×100 estilos foram a 6ª melhor equipa.

Tal como os Bombeiros dos Estoris, também o Clube Aquático Pacense tinha descido da 2ª para a 3ª divisão no ano passado, mas não chegou a aquecer o lugar.

CAP ocupou o último lugar de subida | Foto: Lfnunes
CAP ocupou o último lugar de subida | Foto: Lfnunes

246 pontos foram mais do que suficientes para atingir a subida. E com direito a duas vitórias em duas provas consecutivas no programa. António Bessa venceu os 200 mariposa e Nuno Alves os 200 bruços. Alves já tinha sido 3º nos 100 bruços e veio a ser 6º nos 200 estilos. Bessa foi o 4º dos 400 livres e o 8º dos 100 mariposa. Daniel Bessa foi 5º nos 800 livres, Luís Almeida foi 7º nos 100 livres e 10º na prova mais curta (50 livres) e Ricardo Rocha nadou as provas de costas para o 10º lugar nos 200 e para o 12º nos 100.

Em ambas as estafetas foram 7ºs classificados com João Nunes a entrar para a estafeta de livres.

O Sporting de Aveiro já tinha ficado próximo da subida em femininos e ficou também à porta da segunda divisão em masculinos. Os 233 pontos deixaram os aveirenses no 5º lugar.

O Clube de Natação de Ponta Delgada, o Vieirense (que acompanha a equipa feminina), o Litoral Alentejano (que definitivamente teve uns campeonatos azarados) e o Clube de Natação da Amadora (que ainda há 5 anos foi campeã da 1ª divisão) competirão na 4ª divisão no próximo ano.

Veja os resultados completos e acompanhe também o resumo da 4ª divisão do Campeonato Nacional de Clubes.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter