24 Fev, 2018

Quarteto de líderes cada vez mais na frente do pelotão

José NevesNovembro 23, 20179min0

Quarteto de líderes cada vez mais na frente do pelotão

José NevesNovembro 23, 20179min0
A quinta jornada do Campeonato Nacional disputou-se sem surpresas, e os líderes do campeonato aumentam a vantagem em relação às restantes equipas.

FC Porto, SL Benfica, UD Oliveirense e Sporting CP cumprem em mais uma jornada, frente a Valença HC, AD Valongo, OC Barcelos e Hc Turquel, respectivamente, e destacam-se cada vez mais na frente do campeonato. A 5ª jornada do campeonato nacional viu ainda os primeiros empates desta edição, um deles deu um ponto histórico para o HCP Grândola .


Gonçalo de mira afinada na goleada ao Valença

FC Porto 13-4 Valença HC

O Valença depois de um jogo em que esteve perto de causar sensação e roubar os primeiros pontos do Benfica na jornada anterior, deslocava-se ao terreno do campeão nacional em título, uma equipa que sob a liderança de Guillem Cabestany ainda não conheceu o sabor da derrota no seu pavilhão em jogos a contar para o campeonato nacional. E se a tarefa do Valença em sair do Dragão Caixa com um resultado positivo já era muito difícil, mais ainda ficou com as ausências do técnico Orlando Graça e de Luís Viana. A resistência valenciana durou apenas 20 segundos e foi sem surpresa que se assistiu a um jogo de um só sentido que os dragões já venciam por 6-1 ao intervalo. Destaque na equipa azul e branca para Gonçalo Alves que mostrou estar num excelente momento de forma, fazendo o gosto ao stick por mais 5 vezes, 3 delas de grande penalidade. Do lado do Valença foi Zé Braga, que mesmo numa tarde negativa para a sua equipa, saiu de rinque com um hat-trick marcado.

Benfica passa Valongo com distinção

SL Benfica 7-3 AD Valongo

O Benfica manteve o registo 100% vitorioso desta vez às custas do Valongo. Numa primeira parte em que se assistiu a um Benfica dominador realizando os melhores 25 minutos da época, que permitiram à equipa de Pedro Nunes regressar aos balneários com uma vantagem inequívoca de 5-2. No segundo tempo a equipa do Valongo equilibrou a partida conseguindo mais posse de bola e criando mais perigo para a baliza encarnada sem nunca, no entanto, ter conseguido aproximar-se no marcador, a equipa do Benfica mostrou uma faceta pouco comum, controlando o jogo com uma maior preocupação em manter a vantagem de 3 golos trazida da primeira parte ao invés de procurar uma vitória por números mais dilatados. Esse controlo encarnado resultou num segundo tempo menos veloz e mais bem disputado com a equipa do Benfica a confirmar os 3 pontos sem passar por grandes sobressaltos.

Leão de garras afiadas goleia Turquel

Sporting CP 7-1 HC Turquel

A equipa da “Aldeia do Hóquei” terminava o ciclo de três jogos consecutivos frente aos três grandes no pavilhão João Rocha, e depois de vender cara a derrota frente a Benfica e Porto tencionava criar também dificuldades aos leões. Numa primeira parte de equilíbrio em que os visitantes mostraram a mesma face que haviam mostrado nos dois jogos anteriores, fechando bem os caminhos para a sua baliza,  mostrando uma grande coesão defensiva e tentando levar perigo à baliza de Ângelo Girão em ataques rápidos, mas sem conseguir bater o guardião internacional português, do outro lado um maior domínio do Sporting que por várias vezes tentou marcar nos primeiros minutos sem sucesso. Mas acabou mesmo por ser o Sporting a adiantar-se no marcador com 2 golos em 2 minutos, que resultaram num 2-0 com que se regressou aos balneários. No regresso ao rinque a equipa alvinegra quebrou, tendo mesmo sofrido o terceiro golo logo nos primeiros segundos de um segundo tempo de claro domínio leonino, o resultado chegou naturalmente aos 7-0 e quando se pensava que o Turquel iria ficar em branco pelo terceiro jogo consecutivo, o ainda júnior Tiago Mateus, na sua primeira acção na partida, desferiu uma stickada cruzada batendo Girão e fazendo o tento de honra dos turquelenses.

Oliveirense mestre das reviravoltas

UD Oliveirense 5-4 OC Barcelos

Naquele que era esperado como o jogo da jornada, Oliveirense e Barcelos presentearam o público que se deslocou ao pavilhão Dr. Salvador Machado com um jogo de equilíbrio e resultado incerto até final. A equipa do Barcelos, com uma entrada fulgurante em jogo, já vencia por 3-0 aos 9 minutos de jogo, e o cenário da primeira derrota da equipa de Tó Neves no campeonato parecia próximo, apesar do muito jogo que faltava jogar. O máximo que a equipa da casa conseguiu no primeiro tempo foi reduzir para 1-3 já dentro dos últimos 5 minutos da primeira parte, através de João Souto. O mesmo João Souto que viria a reduzir para 2-3 no primeiro minuto da etapa complementar, e assim dar o mote para nova reviravolta impressionante, ainda no primeiro minuto da segunda parte Pedro Moreira, por duas vezes, completaria a remontada da Oliveirense que no espaço de 1 minuto virava um 1-3 para um 4-3. Até final a equipa barcelense não desanimou e viria mesmo a chegar novamente à igualdade mas a Oliveirense, novamente a través de Pedro Moreira, acabaria por fazer o 5-4 final a apenas 5 minutos do término da partida.

Experiência da Juventude garante vitória

C Infante Sagres 2-5 A Juventude Viana

O Infante Sagres regressava ao seu pavilhão depois de ali ter conquistado os únicos pontos no campeonato, do outro lado estava a Juventude Viana, que vinha de derrotas pela margem mínima frente a Benfica e Sporting e pretendia mostrar o seu favoritismo e voltar ao caminho das vitórias. Num  jogo em que ambos os guarda redes estiveram em evidência defendendo 9 das 10 situações de bola parada, sendo que a única que deu golo aconteceu logo no primeiro minuto numa grande penalidade convertida por Francisco Silva. O clube da casa conseguiu nos primeiros 25 minutos dar uma boa réplica à experiente Juventude Viana, e o resultado ao intervalo mostrava isso mesmo com um 2-2. Num segundo tempo em que foram mostrados 5 cartões azuis e em que nenhuma das equipas conseguiu aproveitar os vários livres directos de que dispuseram, a equipa vianense acabou por ser mais forte marcando por três vezes sem resposta, regressando assim ao caminho das vitórias.

Resultado histórico para os alentejanos

HCP Grândola 1-1 SC Tomar

Jogo que opunha um Grândola ainda à procura dos primeiros pontos no campeonato, e um Tomar que vinha da sua primeira vitória e pretendia continuar a subir posições na tabela. Num jogo em que as defesas se superiorizaram aos ataques, os golos apenas surgiram em lances de bola parada e ambos no segundo tempo. Uma primeira parte dividida e em que ambas as equipas se mostraram cautelosas fez com que o resultado ao intervalo fosse um invulgar 0-0, na segunda parte desenrolou-se como a primeira com as defesas e os guarda redes a impedirem que o marcador saísse do nulo, e foi já nos derradeiros 10 minutos do jogo que finalmente o nulo foi desfeito, e a favor da equipa da casa, com um golo de Ruben Silva na recarga de um livre directo. Pouco depois, Hernâni Diniz na marcação de uma grande penalidade restabeleceu a igualdade que haveria de se manter até ao término da partida. Com este resultado o HCP Grândola conquista assim o primeiro ponto da sua história na primeira divisão.

Empate em jogo equilibrado

CD Paço de Arcos 4-4 HC Braga

A jornada terminou com o encontro entre Paço de Arcos e Braga, duas formações no lote de equipas com 3 pontos na classificação. Num jogo disputado em que equilíbrio foi a palavra de ordem, a equipa da linha entrou melhor e foi para o intervalo com uma vantagem de 2-1, ainda que o capitão bracarense Ângelo Fernandes tenha desperdiçado, nos instantes finais do primeiro tempo, uma grande penalidade que poderia levar tudo empatado para o intervalo. No segundo tempo o Paço de Arcos voltou a entrar melhor adiantando-se para 3-1, tendo falhado pouco depois um livre directo que poderia dar-lhe mais tranquilidade no marcador. E como quem não marca, sofre, o Braga acabou por, no espaço de 3 minutos, marcar por duas vezes e empatar a partida a 3 bolas, empate que ainda assim, seria imediatamente desfeito por André Centeno. Já perto do final o reforço bracarense Gonçalo Suissas voltaria a empatar a partida, desta vez 4-4, resultado que já não ser alteraria até final.

João Souto foi uma das figuras de mais uma remontada da Oliveirense (foto: UD Oliveirense)

Os dados da Jornada

Cinco da Jornada:

Ricardo Piteira (HCP Grândola), Pedro Moreira (UD Oliveirense), João Ramalho (A Juventude Viana), Gonçalo Alves (FC Porto), João Rodrigues (SL Benfica)

A Figura:

Gonçalo Alves (FC Porto) – O atacante portista voltou a mostrar que está num excelente momento de forma marcando por 5 vezes frente ao Valença, destacando-se no topo da lista de melhores marcadores com 13 golos marcados.

Números da jornada:

2– Empates nesta jornada, os primeiros desta edição do campeonato

21– Cartões azuis mostrados nesta jornada

61– Golos marcados na jornada, a mais produtiva do campeonato

Melhores Marcadores do Campeonato:

Gonçalo Alves (FC Porto) – 13 Golos

Gonçalo Nunes (CD Paço de Arcos) – 9 Golos

Jordi Adroher (SL Benfica) – 8 Golos


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Newsletter


Categorias


newsletter