21 Nov, 2017

Vettel reina no principado

Luís PereiraJunho 8, 20174min0

Vettel reina no principado

Luís PereiraJunho 8, 20174min0

Vettel vence o glamoroso GP do Mónaco; primeira vitória da Ferrari no principado desde 2001; Hamilton termina em 7º e está agora a 25 pontos da liderança; Raikkonen parte da pole, 1ª desde 2008, mas termina em 2º.

Sebastian Vettel derrotou o colega de equipa, Kimi Raikkonen, no GP do Mónaco. Numa corrida com poucas mudanças de posição em pista, o que é normal nas ruas do principado, foi a estratégia que reinou.

Kimi Raikkonen fez a pole, algo que não acontecia desde 2008, mas durante a corrida nunca se conseguiu afastar de Vettel. Durante as paragens Vettel rodou mais tempo, enquanto que Raikkonen apanhou muitos pilotos em pista, que o atrasaram.

Vettel voltou das boxes confortavelmente à frente e não mais olhou para trás. Quem não ficou nada satisfeito foi Raikkonen, que achou que conseguiria ser ele a fazer a Ferrari a regressar às vitórias no principado.

A completar o pódio ficou Daniel Ricciardo, com a Red Bull. Ricciardo fez o mesmo que Vettel, rodou mais tempo, fazendo-o saltar tanto Bottas como Verstappen. Apesar de ter ficado no pódio, a Red Bull começa a mostrar incapacidade de lutar com os Mercedes e com a Ferrari.

Mais um fim de semana para esquecer

Lewis Hamilton terminou a corrida de Mónaco no 7º lugar. Sim, no 7º lugar. Foi a 2ª vez este campeonato que Hamilton teve daqueles fins de semana para esquecer. O pior de tudo, par ao inglês, é que Vettel voltou a vencer e agora tem 25 pontos de vantagem para Hamilton.

Hamilton tem agora de esperar que Vettel tenha problemas mecânicos sérios para voltar a entrar na luta pelo título. É verdade que ainda estamos na primeira metade da temporada, mas a competitividade entre a Ferrari e Mercedes é tão próxima que apenas um enorme salto competitivo dos Mercedes conseguirá fazer Hamilton saltar Vettel em velocidade apenas.

Acima de tudo, Hamilton tem de se certificar que este fim de semana foi o último onde se sentiu perdido e esperar que a sorte lhe sorria.

GRANDE PRÉMIO DO MÓNACO

(Foto: f1.com)

Para quando McLaren-Honda?

Não há como escapar, a McLaren-Honda está a ter uma época horrível. Este seria o ano em que a competitividade da Honda iria despertar, mas se alguma coisa mudou foi uma mudança ainda para pior.

Esta falta de competitividade tem se visto pela falta de pontos. Apesar de o cartório de responsabilidades estar quase todo no capo nipónico, neste fim de semana não foi bem assim. Neste circuito, onde a potência de motor não faz tanto efeito, foram os pilotos, mesmo aqueles que não participaram que fizeram a diferença. Vandoorne bateu sozinho enquanto rodava nos pontos, enquanto o regressado Button, que fez presença na Q3, bateu enquanto tentava entrar em lugares pontuáveis.

E Alonso? Alonso, que facilmente teria pontuado no Mónaco, estava na América a ser deixado mal, ironicamente, pelo motor Honda do seu Indycar. Com isto, Alonso deve estar a pensar que a Honda simplesmente não quer nada com ele, ou é simplesmente o destino. Assim a McLaren continua a ser a única equipa sem pontuar neste campeonato.

O que se segue?

Da corrida mais lenta da temporada para uma das mais rápidas, vamos de Mónaco para o GP do Canadá. O GP do Canadá é uma das corridas mais emocionantes do campeonato e pode ser o palco que Hamilton precisa para voltar à sua forma, já que o inglês costuma ser genuinamente competitivo, ganhando 5 das últimas 9 corridas disputadas no “Great White North”.

CAMPEONATO MUNDIAL DE PILOTOS

(Foto: f1.com)

CAMPEONATO MUNDIAL DE CONSTRUTORES

(Foto: f1.com)


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Newsletter


Categorias


newsletter