17 Fev, 2018

Mercado: Analisando os reforços Walcott, Bakambu e Akanji

Fair PlayJaneiro 20, 20184min0

Mercado: Analisando os reforços Walcott, Bakambu e Akanji

Fair PlayJaneiro 20, 20184min0
As movimentações que dominaram esta última semana de mercado.

MANUEL AKANJI (Basileia > Borussia Dortmund) [22,5 Milhões de Euros]

Belo reforço para a turma de Peter Stoger. O jovem central suíço contratado ao Basileia por 22,5 milhões de euros enquadra-se no tipo de contratação a que nos habituou o Borussia Dortmund, jovens talentosos e com margem de progressão, a preços relativamente acessíveis para o que se pratica atualmente. O internacional A suíço em 4 ocasiões, chega à Westfalia depois de duas épocas e meia ao serviço do campeão suíço, onde realizou 57 partidas e marcou 7 golos. Antes de integrar o plantel principal do Basileia, o defesa terminou a sua formação nos juniores do Winterthur, chegando depois à equipa principal do modesto clube suíço. Em 2015 as suas prestações levaram o Basileia a contratá-lo por 750 mil euros, valor recorde para o clube onde estava. Akanji terá em Dortmund um árdua tarefa para garantir um lugar no onze, devendo numa fase inicial ser alternativa à eficaz dupla turco-grega formada por Omer Toprak e Sokratis Papastathopoulos. Ainda assim, o jovem de 24 anos apresenta características semelhantes aos companheiros do setor, velocidade, agressividade e capacidade assinalável na saída de bola, que lhe deverão permitir uma adaptação rápida ao estilo de jogo da equipa. Um reforço interessante para os amarelos de Dortmund, que deverá retirar espaço a Marc Bartra, que pode estar de saída. Resta saber se o jovem suíço vai conseguir, em ano de mundial, ter o tempo de jogo e o protagonismo necessário para não perder o certame na Rússia.

THEO WALCOTT (Arsenal > Everton) [22,5 Milhões de Euros]

Segundo reforço para o Everton neste mercado, que já gastou 44,5€ milhões de euros. Desta vez, falamos de um reforço nacional, mas bem conhecido internacionalmente, é ele: Theo Walcott. O jogador de 28 anos que troca o Arsenal pelo Everton, numa transferência de 22,5€ milhões de euros, tenta, em Liverpool, relançar a sua carreira, já que há alguns anos que não atinge o seu potencial, muito falado no início da sua carreira. O extremo direito fez a sua formação no Southampton, sendo que a meio da sua 1ª época como sénior, é logo transferido para o Arsenal e lá fica até aos dias de hoje, sendo considerado um homem da casa que muito deu ao clube, chegando, em várias épocas, aos 40 jogos ou mais. Walcott foi sempre um jogador assíduo na seleção dos Três Leões, mas isso tem vindo a mudar; apesar disso já conta com 47 internacionalizações. O ala inglês vem para refrescar e dinamizar os corredores do Everton, podendo jogar principalmente no lugar de Lennon, mas também no de Bolasie e Lookman. É um extremo com golo, pois ainda na temporada passada esteve perto dos 20 golos, mas também combina muito bem a sua rapidez com um grande poder de explosão, ajudando assim a equipa na criação de oportunidades de golo.

CÉDRIC BAKAMBU (Villarreal > Beijing Sinobo Guoan) [40 Milhões de Euros]

Cédric Bakambu é mais um avançado com veia goleadora que deixou excelentes apontamentos no futebol europeu e que acabou por rumar à Super Liga Chinesa. A sua qualidade é inegável e as suas características apreciadas por qualquer clube. No entanto, a transferência causou alguma surpresa devido a uma das recentes leis impostas pela Federação no futebol chinês. Aos 40 milhões de euros – implícitos na sua cláusula de rescisão – que entrarão nos cofres do Villarreal terão de ser acrescentados outros 40, sensivelmente, que seguem diretamente para o Governo, isto porque a transação ultrapassou os 10 milhões de limite. Para além disso este será, a par de Oscar e Hulk, um dos jogadores mais bem pagos do campeonato. Vai ser a grande referência da equipa a par do Renato Augusto pelo que o Beijing Sinobo Guoan parece decidido a regressar ao topo no imediato.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Newsletter


Categorias


newsletter