19 Fev, 2018

Solução para Maurizio Sarri

Diogo AlvesDezembro 19, 20173min0

Solução para Maurizio Sarri

Diogo AlvesDezembro 19, 20173min0
O Nápoles volta a perder um jogador-chave devido a uma lesão dos ligamentos. Maurizio Sarri terá de novamente recorrer ao seu caldeirão de ideias para suprimir a lesão de Ghoulam.

A lesão que Faouzi Ghoulam sofreu no jogo da 3ª jornada da Liga dos Campeões, em Manchester, abriu uma brecha no onze principal do Nápoles de Maurizio Sarri. O lateral esquerdo argelino vai ter uma paragem prolongada devido a uma rotura total dos ligamentos cruzados do joelho direito. Dificilmente voltará a competir esta temporada.

É uma baixa de vulto no sistema táctico de Sarri, o napolitano perde o seu lateral titular, e, um dos jogadores que mais peso tem na manobra ofensiva da equipa. De vocação ofensiva, Ghoulam garante à equipa amplitude e profundidade ao longo do corredor esquerdo e ainda consistência defensiva. Juntamente com Hamsik e Insigne formava um dos melhores triângulos do futebol europeu. Os três são importantes na elaboração de jogo, atraindo e criando a partir daquele corredor para depois atacar o lado débil do adversário, onde Callejón aparece sendo a solução.

Com 4 épocas de Nápoles e três debaixo da alçada de Maurizio Sarri, Ghoulam foi dos jogadores que mais cresceu nos últimos meses. Revelando desde logo um bom conhecimento de como colocar-se em momento defensivo e como relacionar-se com os seus companheiros de ataque. Novamente o Nápoles vê-se impedido de contar com um jogador-chave devido a uma lesão ligamentar. Recorde-se que há 1 ano foi Milik quem se lesionou com gravidade, obrigando assim o treinador napolitano sacar da cartola uma das suas melhores invenções: Mertens como avançado.  

Maurizio Sarri terá novamente de ir ao seu caldeirão e buscar ideias para como substituir Ghoulam. Uma das novidades que trouxe esta mudanças -obrigada- na equipa foi a maneira como a construção de jogo mudou. Não foi o método nem o estilo, mas o espaço onde mais têm atacado. Antes, atacavam muito mais pelo corredor esquerdo, nos dias de hoje o direito de Hysaj, Allan e Callejón é mais interveniente para iniciar a manobra ofensiva. Esta é uma das formas encontradas para solucionar o problema, ainda para mais quando Insigne está ausente por lesão, o que aumenta ainda mais os problemas.

[Foto: corrieredellosport.it]

A vez de Mário Rui

No plano individual e não estratégico, é Mário Rui, o português, que melhor perfila-se para substituir o seu companheiro. O antigo lateral-esquerdo da Roma e Empoli, foi uma contratação desta época do Nápoles, reencontrando assim Maurizio Sarri, com quem já tinha trabalho no Empoli. Mário Rui já sabe o que o seu treinador pretende dele, e, mais para mais, já trabalhou uma época debaixo do exigente modelo de jogo do napolitano, sobretudo na questão defensiva onde a colocação dos apoios, os movimentos coordenados da linha defensiva e  o controlo da profundidade é essencial.

Posto isto, Mário Rui parece ser a melhor solução para suprimir a lesão de Ghoulam. O português pode inclusive sonhar com uma eventual convocatória para a selecção nacional, ainda que, o posto esteja quase sobrelotado de talento. Em suma, a hora de Mário Rui chegou e parece ser a melhor forma de Sarri lidar com a ausência de Ghoulam.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Newsletter


Categorias


newsletter