23 Ago, 2017

A Liga Russa e Três reforços para os Grandes

Joel AmorimJunho 27, 20177min0

A Liga Russa e Três reforços para os Grandes

Joel AmorimJunho 27, 20177min0

A Liga Russa pode ser um mercado interessante e de grandes rendimentos para o futebol português. O Fair Play propõe três possíveis aquisições que militam na Liga Russa para o FC Porto, SL Benfica e Sporting Cp

A Liga Russa (РОССИЙСКАЯ ФУТБОЛЬНАЯ ПРЕМЬЕР-ЛИГА), assim como algumas ligas dos leste da Europa, estão longe dos radares da maioria dos grandes emblemas do futebol do velho continente. O muro invisível que ainda separa as partes ocidental e oriental da Europa faz com que escapem aos departamentos de scouting dos grandes clubes do ocidente, jogadores de elevada qualidade, que poderiam ter uma carreira bem mais prolífica, caso alinhassem em ligas com maior projecção. Na Liga Russa, em particular, alinham vários jogadores, que apesar de auferirem, grande parte deles, ordenados bastante avultados, poderiam perfeitamente representar, de forma bem sucedida, qualquer um dos grandes do futebol português.

FYODOR SMOLOV

Posição: Avançado Centro / Segundo Avançado / Falso Nove / Extremo
Idade: 27
Nacionalidade: Russa
Clube: FC Krasnodar

Fyodor Smolov, 27 anos de idade, é, actualmente, um jogador de referência no futebol russo e será, porventura, o melhor e mais completo avançado daquela antiga potência do desporto europeu. Natural de Saratov, cidade situada nas margens do rio Volga, a norte de Volgogrado, Smolov começou a jogar futebol no clube local, o Sokol, mas mudou-se para a capital russa com apenas 16 anos para ingressar no FC Saturn Moscovo. O seu refinado toque de bola e técnica apurada já não deixavam ninguém indiferente por essa altura e foi com naturalidade que em 2007 se mudou para o FC Dynamo Moscovo. A mudança para a capital não foi, contudo, fácil e as épocas que passou ao serviço do histórico emblema moscovita, não foram de todo as melhores da sua carreira. A incapacidade de marcar golos precipitou o empréstimo de Smolov ao Feyenoord em 2010, mas aquela que viria a ser, até ao momento, a sua única experiência no estrangeiro, pouco ou nada acrescentou à sua carreira, que parecia, por essa altura, começar a entrar num ciclo descendente. No ano seguinte regressa à Rússia e em 2012 volta a ser emprestado, desta vez ao FC Anzhi durante dois anos, onde apenas conseguiu apontar um total de três golos em quase meia centena de jogos.

Quando começava a ser motivo de “chacota” por parte da imprensa especializada e por parte dos adeptos em geral, Smolov muda-se de forma algo inesperada para Yekaterimburgo, para representar, novamente por empréstimo, o FC Ural e quase de repente, parece redescobrir a paixão por jogar futebol. Aleksandr Tarkhanov, homem da velha escola soviética, actual técnico do FC Ural era também, curiosamente, o timoneiro do emblema dos Montes Urais por essa altura e foi ele o grande responsável pela recuperação psicológica e física de Smolov. Durante essa época em Yekaterimburgo, Smolov apontou oito golos e voltou a ser aquele jogador que havia deixado excelentes indicações enquanto internacional jovem alguns anos antes.

Após o final do empréstimo, Smolov desvinculou-se definitivamente do FC Dynamo Moscovo e rumou ao FC Krasnodar para dar continuidade aquilo que havia começado em Yekaterimburgo. Smolov foi, tão só e apenas, o melhor marcador da Liga Russa nas duas últimas duas temporadas e é, como foi possível testemunhar pelas suas recentes prestações na Taça das Confederações, um avançado móvel de enorme qualidade e com um peso bastante relevante nesta nova Rússia de Stanislav Cherchesov.

GHEORGHE GROZAV

Posição: Médio Ofensivo / Extremo / Segundo Avançado
Idade: 26
Nacionalidade: Romena
Clube: Sem Clube (à data deste artigo)

Um penálti marcado “à Panenka” na primeira ronda da Liga Russa na temporada passada, fez com Gheorghe “Gicu” Grozav se tornasse o alvo de todas as atenções na equipa do FC Terek Grozny (agora conhecido como FC Akhmat). Aos 26 anos de idade, o internacional romeno, que passou a época passada ao serviço da formação da capital da Chechénia, encontra-se actualmente sem clube e seria um jogador apetecível para qualquer um dos três grandes da liga portuguesa.

Grozav é um médio ofensivo altamente versátil, que pode jogar pelo centro do terreno ou então pelas alas. Dotado de uma técnica apurada, o internacional romeno tem na capacidade de jogar com os dois pés uma das suas maiores armas, uma vez que lhe permite actuar tanto na esquerda, como na direita, com o mesmo grau de eficácia. Na temporada passada apontou cinco golos e contribuiu com duas assistências nos 21 jogos da liga russa em que participou sendo, sem dúvida, um dos jogadores mais influentes dos comandados por Rashid Rakhimov.

Natural da cidade de Alba Iulia, na Transilvânia, Grozav já passou por equipas como o FC Dinamo Bucuresti, o Standard Liège ou o FC Petrolul Ploiesti, onde realizou uma excelente temporada antes de ser contratado pelo FC Terek Grozny em 2013.

IVELIN POPOV

Posição: Médio Ofensivo / Segundo Avançado / Avançado interior / Extremo
Idade: 29
Nacionalidade: Búlgara
Clube: FC Spartak Moscovo

Há muito que se fala na sua eventual saída do FC Spartak Moscovo, mas apesar de todos os rumores, Ivelin Popov tem, para já, se mantido ao serviço do actual campeão russo. Aos 29 anos de idade, o internacional búlgaro é um jogador bastante solicitado no mercado e a imprensa russa apontava recentemente a Turquia como destino mais provável para o médio do Spartak. Popov chegou à Rússia em 2012 para representar o FC Kuban Krasnodar e desde logo se destacou entre os demais. A sua excelente técnica, aliada a uma capacidade de passe não menos impressionante, faziam de Popov um dos médios ofensivos mais valiosos do futebol russo por essa altura. As boas exibições ao serviço do emblema de Krasnodar fizeram com que mudasse para a capital russa em 2015 para reforçar o FC Spartak Moscovo de Dmitri Alenichev.

Popov é um médio ofensivo versátil, que pode actuar pelas alas em funções mais ofensivas ou que pode funcionar como um falso 9 municiando o ponta de lança da sua equipa. Internacional absoluto pela Bulgária e actual capitão da sua selecção, Popov tem na sua experiência internacional, um trunfo inabalável, que lhe permitiria, por exemplo, alinhar em equipas de topo das mais diversas ligas europeias.

Esta temporada, Popov disputou 22 jogos na liga russa, onde apontou dois golos, um deles de belo efeito em Kazan, a fazer lembrar Marco Van-Basten na final do Euro 88 diante da URSS, e contribuiu com quatro assistências para golo.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter