24 Fev, 2018

Os peixinhos de ontem são os tubarões de hoje

Daniel CarvalhoDezembro 24, 20178min0

Os peixinhos de ontem são os tubarões de hoje

Daniel CarvalhoDezembro 24, 20178min0
Alguns dos novos super-internacionais portugueses jogaram na Liga Pro! Quem são? O FairPlay fala da importância da Segunda Liga na carreira deles, tudo aqui

Do nada para o topo, das divisões amadoras até ao mais alto nível, o FairPlay traz-te a escalada de três craques internacionais portugueses que, em poucos anos, passaram dos pequenos estádios aos grandes palcos de “teatro” do futebol europeu.

Nélson Semedo

Nelson Semedo, um dos homens fortes do tetracampeonato (foto: teamtalk)

Posição: Lateral Direito

Clube atual: FC Barcelona

Preço de transferência: 30,5M

Dispensa apresentações. Contratado em julho deste ano por aquele que muitos consideram ser o melhor clube do mundo, o FC Barcelona. Atualmente, luta com Aleix Vidal por um lugar como titular na lateral direita dos blaugranos. A concorrência tem demonstrado não querer facilitar, mas a verdade é que podemos considerar que tem sido uma primeira metade de época bastante positiva para o português, tendo o jornal “A Marca” já considerado o ex-benfiquista como o melhor reforço dos catalães para esta temporada.

Não precisou mais do que duas épocas de altíssimo nível ao serviço do Sport Lisboa e Benfica para se afirmar como uma das melhores revelações do futebol português. Em junho de 2012 é contratado pelo atual campeão nacional (aquando da recriação das equipas B), proveniente do Sintrense. Pouco tempo depois da sua chegada é emprestado ao Fátima e por lá começa a mostrar todo o seu futebol, ainda em estado bruto. À entrada da época 13/14, Hélder Cristóvão ordena o seu regresso ao clube da luz e, consequentemente, torna-se um dos principais responsáveis pelo atual sucesso desportivo do internacional português. Duas épocas de excelente nível na Ledman Liga Pro permitiram-lhe contabilizar um total de 66 jogos e 5 golos marcados ao serviço dos encarnados.

Ainda assim, a chamada à formação comandada por Rui Vitória não era uma opção inevitável. Em agosto de 2015, após um mercado de transferências controverso no clube da luz (saída de Jorge Jesus e entrada de Rui Vitória), é fechado o plantel com a contratação de Kostas Mitroglou quando os adeptos tanto pediam um novo lateral direito. Nélson Semedo, estreia-se assim 9 de agosto logo frente ao Sporting Clube de Portugal, na Supertaça Cândido de Oliveira, beneficiando da escassez de laterais acima referida. Após derrota por 1-0 do SL Benfica, um dos poucos apontamentos positivos que Rui Vitória pôde retirar no final do jogo foi, sem dúvida, a excelente exibição de Nélson no meio de tanta desinspiração encarnada.

A partir daqui a asa direita do atual tetracampeão nunca mais andou a menos de 200 km/h com “Nelsinho” a pegar de estaca a titularidade. Após duas épocas soberbas onde ganhou tudo o que poderia ganhar a nível interno, Nélson Semedo conquista ainda o prémio individual de jogador revelação relativo à época 15/16.

Hoje partilha o balneário com Messi, Suárez e companhia onde tudo indica que irá conquistar a La Liga Espanhola já na sua época de estreia.

André Silva

Estreia a marcar de André Silva pelo AC Milan (foto: MaisFutebol)

Posição: Avançado

Clube atual: AC Milan

Preço de transferência: 38M

Uma das atuais caras da Seleção Nacional, André Silva é quem faz crer um país da possibilidade de contar com um avançado-centro de topo mundial para os próximos anos. Com caraterísticas bem distintas daquelas a que estávamos habituados a atribuir a pontas de lança portugueses, o jovem ex-FC Porto destacou-se, nos últimos anos, pela quantidade de golos marcados e, principalmente, pelo papel preponderante que assumiu em todas as equipas que envergou até chegar ao AC Milan. Ao contrário de Nélson Semedo, o qual fez parte da história de dois dos melhores anos do SL Benfica, André Silva não integrou, sem margem para dúvidas, os melhores planteis do FC Porto nos últimos anos, o que torna a sua ascensão ainda mais reconhecedora.

O seu nome começou a ter lugar na imprensa desportiva em 2015 quando brilhou ao serviço da Seleção Nacional sub-20 no mundial da Nova Zelândia. Após 4 golos marcados na prova, os quais o distinguiram como segundo melhor marcador, chega ao início da temporada 15/16 como umas das principais pérolas da Ledman a ter debaixo de olho. Como seria de esperar, o menino prodígio dos azuis e brancos não desiludiu e nessa mesma época carrega o FC Porto B para a histórica conquista da II Liga Portuguesa. Num total de 15 golos em 31 jogos na Ledman, faz ainda a sua estreia pela equipa principal tendo contabilizado 3 tentos em 14 jogos.

Após ano de sonho, onde começa com a excelente prestação no mundial de sub-20 e termina com a conquista da Ledman, o “menino” entra para 2016/2017 com a ambição de se assumir como o principal avançado dos dragões que se posicionavam, naturalmente, como um dos principais candidatos ao título. Às ordens de Nuno Espírito Santo, marca 21 golos em 44 jogos, numa época muito boa em termos individuais, mas que ficou muito aquém do esperado em termos de resultados desportivos (FC Porto termina a temporada novamente com 0 títulos), motivo pelo qual a imprensa desportiva considerava ainda não ser o ano de André Silva.

No entanto, as expectativas não se cumpriram e, em junho de 2017, uma proposta irrecusável chega de Itália para levar do Dragão a sua maior promessa. Fechada a primeira metade da época, André Silva tem sido o espelho dum futebol desastroso do AC Milan o qual se posiciona em 9º lugar da Serie A, contando já com 8 derrotas em 18 jogos. A época não está a ser de todo a mais desejada pelo jovem português visto que ainda não conseguiu marcar qualquer golo no Calcio. Ainda assim, a excelente estatística na Liga Europa (6 golos marcado em 6 jogos) deixa fortes indícios de que o futebol de André poderá despontar a qualquer altura.

Bernardo Silva

Bernardo, pela primeira na sua carreira vez em tons de azul (foto: MaisFutebol)

Posição: Extremo / Médio-ofensivo

Clube atual: Manchester City

Preço de transferência: 50M

O menino de ouro do Seixal. Entre tantos erros apontados a Jorge Jesus nas épocas ao comando técnico do Sport Lisboa e Benfica este é, sem dúvida, aquele que nunca será perdoado, por parte dos adeptos. Com uns míseros 3 jogos pela equipa principal encarnada, Bernardo Silva viu no estrangeiro a única hipótese de se afirmar como um dos principais jogadores do futebol europeu. Dotado de características diferenciadas as quais fazem os adeptos apelidá-lo de “mini-Messi” Bernardo é, sem dúvida, o melhor jogador que a Ledman Liga Pro já viu atuar.

Uma época como profissional chegou para regalar os olheiros dos “tubarões”.

A jornada de 13/14 foi incrível para Bernardo, tendo contabilizado 7 golos em 38 jogos na estreia pela equipa B dos encarnados. Termina em beleza a temporada com a inscrição do seu nome na lista de campeões nacionais pelo SL Benfica. À entrada para a época 14/15 o futebol do menino bonito do Seixal transbordava os relvados portugueses e o Mónaco não hesitou em assumir a vontade de levar o talento português para terras monegascas. Rapidamente a vontade se transformou em negócio e Bernardo é emprestado ao atual campeão francês nessa mesma temporada com uma opção de compra de 15M de euros.

Após uma primeira época fantástica ao serviço do Mónaco, o internacional português contabiliza 10 golos em 44 jogos, deixando assim os adeptos do principado de água na boca e a pedir por mais. O acionamento da opção de compra de Bernardo foi inevitável e o SL Benfica viu, desta forma, o clube perder para sempre uma das maiores joias da sua “cantera”. A partir daqui, escreveram-se duas épocas de futebol espetáculo, onde Bernardo assumiu papel de “craque” no onze inicial monegasco. O culminar deste ciclo ocorreu a época passada quando o futebol espetáculo colheu o seu maior fruto e o Mónaco sagrou-se campeão nacional de França.

Aqui ficam algumas imagens dos melhores momentos do médio português ao serviço do AS Mónaco.

No início desta temporada, o Manchester City de Pep Guardiola garante o craque do Mónaco a troco de 50M de euros. A época, em termos coletivos, não poderia estar a correr melhor para os azuis de Manchester e Bernardo tem beneficiado deste fator. Não sendo titular indiscutível, tem aparecido no onze de Pep a espaços e com toda a qualidade que o carateriza. Até à data tem 26 jogos e 2 golos marcados com a camisola dos citizens.

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Newsletter


Categorias


newsletter