23 Nov, 2017

FP Scouting – Roman Zobnin

Joel AmorimMaio 30, 20175min0

FP Scouting – Roman Zobnin

Joel AmorimMaio 30, 20175min0

Roman Zobnin foi um dos nomes em destaque na temporada da Primeira Liga Russa que agora terminou. Nascido em Irkutsk, uma das maiores cidades da Sibéria, Zobnin despertou para o futebol num clube local, tendo-se depois mudado para a Academia de Futebol Konoplyov, uma das mais conceituadas da Rússia. Estreou-se no FC Akademiya Tolyatti, clube dos escalões inferiores russos que geralmente se “alimenta” de jogadores provenientes da academia que formou, entre outros, Alan Dzagoev, Igor Gorbatenko e Ilya Kutepov. Conheça o perfil de Roman Zobnin através do “FP Scouting”, rubrica desenvolvida em colaboração com a Talent Spy.

Zobnin sempre se destacou entre os demais e foi com alguma naturalidade que em 2013 rumou à capital da Federação Russa para ingressar no FC Dynamo Moscovo. Com apenas 19 anos, Zobnin foi enviado para a equipa de reservas do antigo gigante moscovita, mas a sua enorme qualidade fez com que logo na sua primeira temporada em Moscovo lhe fossem dadas várias oportunidades na equipa principal. O crescimento de Zobnin como jogador foi quase imediato e a temporada seguinte (2014-15) foi aquela em que começou a afirmar-se como um jogador de enorme importância nas manobras ofensivas e defensivas do FC Dynamo Moscovo. O facto de ter participado em 15 encontros da Primeira Liga Russa e num da Liga Europa demonstra bem a rápida ascensão de Zobnin no plantel do emblema moscovita. A temporada 2015-16 foi ainda melhor para Roman. Os problemas financeiros e estruturais que o Dynamo enfrentava obrigaram o treinador Andrei Kobolev a lançar na equipa principal vários jovens provenientes da formação, e toda essa situação acabou por ainda beneficiar um pouco mais o crescimento de Zobnin.

Fonte: http://uk.soccerway.com/

O jovem médio assume-se então como figura de extrema importância na equipa, uma vez que a sua fantástica versatilidade permitia a Kobelev utilizá-lo em várias posições distintas na linha média. Zobnin participou em 32 jogos nessa temporada, totalizando uns impressionantes 2509 minutos repartidos entre encontros da Primeira Liga Russa e da Taça da Rússia. Zobnin desempenha com elevado grau de eficácia as várias posições centrais do meio-campo. Durante a temporada de 2015-16 foi muito comum vê-lo a actuar no papel de médio defensivo ou de organizador de jogo a partir de trás, ou então, um pouco mais à frente como médio mais ofensivo, marcando o ritmo das jogadas de ataque da sua equipa.

A qualidade demonstrada na sua última temporada ao serviço dos Musora serviu de montra para Zobnin e a descida do emblema moscovita ao segundo escalão do futebol russo, pela primeira vez na sua história, precipitou a saída do jovem médio.

Dmitri Alenichev e Sergei Rodionov do Spartak Moscovo seguiam a carreira de Zobnin há já algum tempo e o seu nome figurava na lista de possíveis reforços para a nova temporada. Sem surpresa, em Julho de 2016, Roman ruma a Tarasovka por uma cifra a rondar os 3 milhões de Euros, mas poucos era aqueles que esperavam que o jovem médio conseguisse lugar na primeira equipa do histórico emblema moscovita. Alenichev, no entanto, tinha outras ideias, e no pouco tempo em que liderou os destinos do Spartak esta temporada depositou toda a sua confiança em Zobnin.

Uma derrota caseira inesperada diante do AEK Larnaca na fase de apuramento para a Liga Europa ditou a saída de Dmitri Alenichev do comando do Spartak. A saída do antigo campeão europeu pelo FC Porto não comprometeu, contudo, a posição de Zobnin na equipa, uma vez que o novo treinador do conjunto moscovita, o italiano Massimo Carrera, continuou a depositar toda a confiança no jovem médio.

Zobnin realizou uma temporada fantástica e ajudou a sua equipa a vencer a Primeira Liga Russa. Roman participou em 29 jogos onde apontou dois golos e contribuiu com três assistências, sendo o segundo jogador mais utilizado da equipa logo a seguir ao guarda-redes internacional russo Artem Rebrov. Com Carrera, Zobnin actuou muitas vezes em posições que não lhe eram muito familiares, tais como médio esquerdo ou direito num esquema táctico de 4-2-3-1, mas nem por isso desiludiu. A versatilidade é porventura a maior arma de Zobnin, uma vez que sem comprometer o seu rendimento global, Roman consegue desempenhar quase na perfeição todas as funções que lhe são atribuídas na equipa.

Aos 23 anos de idade, Zobnin é um dos nomes mais fortes de uma nova geração de futebolistas russos e, embora não esteja nos seus planos abandonar o seu país a breve prazo, conforme esclareceu numa entrevista recente, o futuro de Roman pode muito bem passar por um grande clube do velho continente.

BOA OPÇÃO PARA…

Manchester United – Quando ainda se encontrava ao serviço do FC Dynamo Moscovo, Zobnin esteve, de acordo com a imprensa desportiva, na mira do Manchester United e, apesar de nada em concreto ter acontecido, fica a ideia que o jovem médio russo encaixaria na perfeição na equipa de José Mourinho. A sua versatilidade seria certamente do agrado do técnico português e, caso não falhasse a adaptação ao futebol inglês, Zobnin seria bastante útil aos Red Devils.

FC Schalke 04 – Na passada semana, Zobnin foi colocado na rota de várias equipas europeias, entre as quais se destacava o FC Schalke 04. A forma prática e assertiva como joga e como encara todos os momentos do jogo seriam certamente uma mais-valia para o jovem médio num cenário extremamente competitivo como a Bundesliga.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Newsletter


Categorias


newsletter