20 Fev, 2018

FP Scouting – Gino Peruzzi

Diogo AlvesAgosto 7, 20174min0

FP Scouting – Gino Peruzzi

Diogo AlvesAgosto 7, 20174min0

Produto da formação do Vélez Sarsfield, Gino Peruzzi é, actualmente, lateral direito do Boca Juniors e um dos bons valores actuar no mercado sul-americano. Não sendo um wonderkid, é um jogador de (apenas) 25 anos e num estado de maturação bom para voltar à Europa onde já actuou ao serviço o Catania Calcio. Acompanhe este artigo, feito em parceria com a Talent Spy, para conhecer este jogador que, em breve, poderá figurar no velho continente.

Gino Peruzzi fez parte das categorias base do Vélez Sarsfield, e foi lá onde nasceu para o mundo do futebol. O lateral-direito estreou-se na equipa principal na época de 2010/11 com apenas 18 anos de idade. O jovem jogador na altura realizou apenas 2 jogos e ambos vindo do banco de suplentes.

Uma subida ascendente e metódico até que afirmou-se com exactidão no onze titular do clube de Buenos Aires. Em 2012/13 foi quando deu o boom na sua performance e também a época onde o brilho na Primera División valeu-lhe o bilhete para jogar em Itália. Nomeadamente no Catania Calcio, onde esteve duas épocas. A descida à Serie B do clube italiano precipitou a sua saída e o regresso ao campeonato argentino, agora, para defender as cores amarelas e azuis do Boca. Onde já está há 3 épocas.

Somente com 25 anos é já um jogador que pode gabar-se de ter alguns títulos na sua vitrine. Foi campeão argentino por cinco ocasiões entre 2010/11 e 2016/17. Três das quais pelo Vélez e duas ao serviço do Boca. Ao serviço dos bosteros também já arrecadou uma Taça da Argentina.

[Foto: Soccerway.com]
 

Lateral com bastante propensão ofensiva e com bastante chegada ao último terço ofensivo. Sem bola (e em ataque) posiciona-se como fosse um extremo, garantindo amplitude e profundidade ao corredor direito, permitindo que o extremo pise terrenos interiores se assim o quiser. Estando o extremo mais perto de zonas exteriores, Peruzzi não se incorpora por dentro, opta por realizar um overlap sobre o extremo dando uma linha de passe vertical ao portador da bola. Com bola opta por um estilo mais pausado e de passe, ligando muitas vezes com os médios que estão em zonas interiores. Não é propriamente um jogador tecnicamente forte, e, tendo adversários pela frente, opta pelo passe e não pelo drible.

Defensivamente é um jogador que prime pela segurança e não pelo risco, realizando muita contenção em duelos defensivos. Garante cobertura ao lateral do seu lado quando bola está do lado contrário, fechando bem por dentro e optando por uma marcação zonal e não ao homem. Com bola no seu corredor, opta por uma maior contenção em 1×1. Por vezes exagera nessa contenção, o que permite que o portador da bola tenha tempo e espaço para decidir. Não sendo um jogador agressivo, opta pelo bom posicionamento para realizar os devidos desarmes. Revela uma boa colocação nos apoios defensivos.

Boa opção para…

Sporting CP: Sabendo-se da procura que o Sporting tem feito por um novo lateral direito, Peruzzi poderia ser uma boa opção para Jorge Jesus. Só Piccini não chega, e Schelotto já é carta fora do barulho. Os leões têm alguns argentinos no plantel e isso favoreceria a sua adaptação, além do mais, residualmente poderia formar a dupla de laterais da época passada do Boca. Peruzzi e Jonathan Silva.

SL Benfica: Os encarnados estão em busca do substituto perfeito (se é que o há) para colmatar a venda de Nélson Semedo. Sabendo que o antigo lateral dava uma enorme projecção ao corredor direito, com Peruzzi o Benfica também teria um jogador da mesma espécie, ainda que, com menos capacidade técnica para os duelos de 1×1 ou 1×2 no último terço ofensivo. Em suma, seria um bom reforço e não fica em nada a dever a Douglas que tem sido apontado às águias.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Newsletter


Categorias


newsletter