21 Fev, 2018

Cinco nomes a ter em conta na Liga NOS 2017/2018

Daniel FariaJulho 9, 20174min0

Cinco nomes a ter em conta na Liga NOS 2017/2018

Daniel FariaJulho 9, 20174min0

De ano para ano, surgem novos valores no campeonato português às vezes sem estarmos à espera. Neste artigo, o leitor pode conferir cinco nomes que prometem “agitar” a Liga NOS em termos de qualidade. Dois pertencem aos “grandes”, enquanto que os outros três apresentam dados que fazem antever capacidade para singrar no principal escalão do futebol português.

Opinar sobre jogadores que podem dar certo na liga, é sempre muito subjectivo e passível de erro, pois como sabemos o futebol e a performance de um jogador é variável de época para época, mas estamos crentes nestes cinco nomes que apresentamos. Poderiam ser cinco, dez, quinze, vinte… Mas vamos com calma, até o porque campeonato só começa para o mês que vem, agosto.

Por isso, caro leitor, fique para já, com este “cheirinho” de alguns “intérpretes” que muito provavelmente vão fixar a sua atenção nos relvados portugueses nesta época 2017/2018, alguns pelo que já demonstraram e outros pelo que podem vir a exibir dentro das quatro linhas.

Filip Krovinovic (Benfica)

Krovinovic chega à luz com os adeptos a esperarem magia dos pés do croata (Foto: MaisFutebol)

O jogador croata promete ser um “agitador” do nosso campeonato. Um dos primeiros reforços confirmados pelo Benfica para a época 2017/2018 deu nas vistas nas duas últimas épocas no Rio Ave, onde exibiu um futebol de elevado recorte técnico, brindando os adeptos de futebol com a sua perícia com a bola nos pés, inteligência dentro de campo e a maneira como por vezes organizava o jogo da equipa e impulsionava para o ataque a formação do Rio Ave.

Com apenas 21 anos, o jovem médio croata promete lutar pela titularidade no tetracampeão nacional. A concorrência que se cuide.

Everton (Marítimo)

Depois da experiência no Bahrein, onde mostrou “faro” para o golo, segue-se a experiência no Marítimo para Everton. (Foto: MF)

Campeão no Bahrein e melhor marcador no país, com quase 20 golos apontados, o brasileiro Everton Nascimento chegou à Madeira com o rótulo de goleador. Quem o conhece, aponta qualidade ao avançado, que promete surpreender os “aficionados” do futebol nacional com a sua veia finalizadora.

Cinco golos apontados na Taça do Bahrein e 11 no campeonato, ajudaram no título do Manama Club. Vejamos agora como se adapta na Liga NOS, o brasileiro que chega com fama de goleador aos verde-rubros.

Bruno Fernandes (Sporting)

Bruno Fernandes, acompanhado do presidente leonino Bruno de Carvalho, promete dar alegrias aos adeptos leoninos. (Foto: MF)

Ainda jovem – 22 anos -, mas já com muita experiência nos pés, Bruno Fernandes promete ser uma das referências na Liga NOS 2017/2018, pelo que já evidenciou no futebol italiano ao serviço de Udinese e Sampdória.

Com mais de 30 jogos realizados nas duas últimas épocas na Série A e oito golos – de vez em quando dá o ar da sua graça na finalização – o Sporting garantiu uma boa contratação, que certamente acrescentará qualidade ao campeonato português.

N’Sor (Moreirense)

Depois de uma boa época no União, N’Sor chega com moral para tornar-se o homem golo do Moreirense. (Foto: Ghana News)

O melhor marcador do União da Madeira, que apontou 17 golos em 33 jogos a época passada nos madeirenses, promete ser a referência ofensiva do Moreirense.

Se a condição física for a melhor, acredita-se que N’Sor será um dos “artilheiros” na Liga, surpreendendo quem não o conhece bem. Espirito guerreiro e bom posicionamento entre os defesas, são “armas” que podem afirmá-lo como um dos “homens golo” na temporada que se inicia no próximo mês de agosto.

Tomás Podstawski (Setúbal)

Desde sempre apelidado de grande promessa portuguesa, o médio de 22 anos conseguirá esta época dar nas vistas? Vamos acreditar que sim. Depois de vários anos ao serviço do Futebol Clube do Porto, evoluindo nas camadas jovens e posteriormente na equipa B, o atleta ruma agora ao Vitória de Setúbal, procurando minutos no principal escalão do futebol português.

Fazendo uso da qualidade que detém, isso é inegável, importará saber como o jovem português irá gerir as oportunidades que lhe forem dadas, porque existem condições para ser uma das boas surpresas do campeonato.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Newsletter


Categorias


newsletter