18 Fev, 2018

[TOP-10] 100 metros mariposa femininos

João BastosAgosto 28, 20171min0

[TOP-10] 100 metros mariposa femininos

João BastosAgosto 28, 20171min0
Sara Oliveira é a líder de um ranking que ainda conta com a presença de nadadoras que fizeram História na natação portuguesa

Durante o mês de Agosto, o Fair Play lançará a série dos 10 melhores portugueses em cada prova de natação. Serão considerados apenas os tempos obtidos em piscina longa. Hoje é o dia de conhecer as 10 nadadoras mais rápidas dos 100 mariposa


A prova de 100 mariposa, no sector feminino, é aquela que tem a recordista nacional mais dominadora, considerando todas as provas de natação pura nadadas em piscina longa e ainda considerando ambos os sexos.

Sara Oliveira detém o impressionante registo de deter as 24 melhores marcas nacionais da prova. Nadou por 12 vezes abaixo do minuto, quando mais nenhuma portuguesa o fez. Ainda conseguiu nadar duas vezes abaixo de 59 segundos.

A marca que está fixada como record nacional de 58.76 é uma marca histórica na natação portuguesa, na medida em que foi o tempo que deu a Sara Oliveira o acesso à final europeia em Budapeste 2010, tornando-se na única portuguesa a alcançar duas finais em Campeonatos da Europa na sua carreira (a primeira tinha sido em 2002, em Berlim, nos 200 mariposa).

Algumas notas sobre o top-10 dos 100 metros mariposa femininos:

  • Três nadadoras nadaram abaixo do 1’01;
  • Victoria Kaminskaya e Inês Fernandes fizeram as suas melhores marcas na presente época, mas ambas já faziam parte das 10 melhores antes do início da temporada;
  • Quatro nadadoras estão no activo;
  • A nadadora mais velha do top é Ana Francisco (37 anos);
  • A nadadora mais nova do top é Inês Fernandes (20 anos);
  • Apenas 4 das 10 marcas foram realizadas nesta década;
  • A piscina do Jamor é a única repetente entre as piscinas onde se realizaram os 10 recordes pessoais.

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Newsletter


Categorias


newsletter