18 Jan, 2018

10 Transferências que nunca aconteceram ou foram abortadas

Francisco IsaacJaneiro 14, 20189min0

10 Transferências que nunca aconteceram ou foram abortadas

Francisco IsaacJaneiro 14, 20189min0
Maradona em Inglaterra? De Gea em Madrid? O Fair Play descobriu 10 transferências que nunca aconteceram por um motivo ou vários! Sabias de todos?
O Mundo das “fantasias” do Futebol é largo e espectacular mas também decepcionante para os adeptos que tanto ansiavam aquela contratação. O Fair Play apresenta-vos 10 transferências que nunca aconteceram ou que, simplesmente, foram abortadas por motivos “estranhos”. Conhecias todas?
A Premier League é a quem detém mais “histórias”, mas Madrid é uma das capitais em que mais vezes os intensos namoros terminaram em discussão e separação, para nunca mais voltarem ao romantismo do passado.
Conheciam todas? Qual é que vos impressionou mais na altura? E que transferência é que merecia estar aqui mas que não incluímos (CR7 no Arsenal por exemplo)?

Um El Pibe que poderia ter sido “The Pibe”

Sheffield United, alguém sabe que clube é este? Nos anos 70 estavam na actual Championship, com o “pesadelo” da League One no horizonte. Numa viagem à Argentina, o staff do clube inglês marcou um jovem como potencial contratação. Harry Haslam, treinador dos “Blades” à época, convenceu o jogador de 17 anos a vir para Sheffield a troco de 200 mil libras. Todavia, a direcção do Sheffield não se deixou ir nas palavras do técnico e só disponibilizou menos 50 mil libras… nem Maradona, nem o Boca Juniores deixaram-se ir na conversa. Haslam acabou por “pescar” Sabella (coincidência, viria a ser um dos “rivais” de selecção de El Pibe) e a história ficou por aqui.

Foto: Getty Images

E se De Gea tivesse chegado a Madrid?

Um dos maiores namoros do Verão de 2015 nunca chegou ao “casamento” muito (ou exclusivamente) por culpa do Real Madrid. O “gigante” espanhol acabou por não processar a transferência com o guardião que viria a troco de 60M€ mais Keylor Navas. A transferência começou em inícios de Julho e arrastou-se, adivinhe-se, até à noite de 31 de Agosto. Todos os dias saía a notícia “De Gea já está em Madrid”, para depois seguir-se “negócio conhece revés mas vai acontecer”, só que nunca aconteceu. E o resto é História… De Gea viria a ganhar a Liga Europa pelo United e Navas seria uma das caras da dupla-conquista da Liga dos Campeões pelo Real.

Foto: Getty Images

Alex de patrão do FC Porto para Reforma anunciada

Nuno Espírito Santo desesperava por reforços no seu regresso ao FC Porto, agora como treinador, no ano de 2016. Com o atraso da chegada de Boly, era fundamental a vinda de um 3º central que nunca mais chegava… contudo, no início do mês chega a notícia que Alex, central do AC Milan, estaria já na Cidade do Porto. O burburinho começa, o central tira fotos na Clínica do Dragão e tudo parecia estar bem encaminhado, até que veio o “twist”: Alex falhou nos exames médicos do clube, abortando-se a transferência e o Porto ficou só com dois centrais até a chegada de Boly. Transferência similar à época do Porto… começou bem, prometia muito mas acabou mal

Foto: Getty Images

O que teria sido do Tiki-Taka sem Iniesta

Em 2004 despontava na equipa B do Barcelona um super-médio mas que ainda precisava de minutos e oportunidades a um nível superior para ganhar estaleca. De quem falamos? Andrés Iniesta. O espanhol, com 18 anos nesse ano, teve uma clara oportunidade de ingressar no Glasgow Rangers como Alex McLeish afirmou “Fizemos a proposta de empréstimo por Iniesta e até estava a correr bem, mas o clube espanhol optou por ficar com ele…”. Frank Rijkaard viu o potencial de Iniesta e meteu-o no plantel com apenas 19 anos… o resto já todos sabem!

Foto: Getty Images

O “samba” de Ronaldinho ao som da Gaita de Foles

Ronaldinho a jogar pelo Saint Mirren, conseguem imaginar? Não, não foi no final da carreira, mas sim no início da mesma, quando o astro estava a despontar no Grêmio no Brasil. Os escoceses do St. Mirren desejavam lutar contra os contenders do costume, Rangers e Celtic, e só com reforços de ponta é que podiam tentar conquistar o título escocês. Ronaldinho já tinha assinado um contrato com o PSG mas foi proposto um curto empréstimo para se adaptar melhor ao futebol europeu. Porém, e devido a não ter um passaporte europeu, Ronaldinho não conseguiu o “clearance” necessário para jogar no St. Mirren. O “sonho” dos escoceses ficou-se exactamente por isso mesmo, por um sonho…

Foto: Getty Images

Um vulcão que sorriu ao Dortmund

Corria o ano de 2010 quando os ingleses do Blackburn tentaram comprar um jovem avançado que jogava no Lech Poznan. Um polaco com veia goleadora que começava a dar nas vistas. O seu nome: Robert Lewandowski. Lewandowski terminou a temporada de 2009/2010 com 18 golos em 24 jogos na liga polaca. Foi o melhor marcador do campeonato e levou o “seu” Lech Poznan ao título. Tudo isto aos 21 anos. Com esta prestação, Lewa despertou o interesse de muitos e bons clubes europeus. Um deles foi o Blackburn. Segundo consta Lewandowski tinha mesmo viagem marcada para Inglaterra para acertar a transferência. Mas o voo foi cancelado devido às cinzas de um vulcão na Islândia. Negócio cancelado, Dortmund aparece na jogada e… Lewa virou “alemão”!

Foto: Getty Images

Ficou na Catalunha um título do Newcaslte

Gheorghe Hagi é, destacadamente, o melhor jogador romeno da história. Conhecido como o Maradona dos Cárpatos e não era para menos. Brilhou com as cores do Real Madrid e do Barcelona, mas esteve muito perto de Inglaterra. Com Kevin Keegan como treinador, o Newcastle esteve mesmo com o negócio pronto a acontecer. Na altura Keegan poderia ter juntado Hagi e David Ginola (extremo do Newcastle). Ficaria com as alas mais perigosas de Inglaterra. E talvez o segundo lugar na Premier desse ano se tivesse tornado num título. Talvez tenha ficado em Barcelona a hipótese do título do Newcastle. Mas como disse o próprio Hagi: “it was not ment to be” (não era para acontecer).

Foto: Getty Images

Uma raposa melhor que Benzema?

Que Jamie Vardy teve uma ascensão meteórica no Leicester todos sabemos. Que todos os colossos ingleses queriam o avançado também sabemos. Mas e que o Real Madrid estava interessado em Vardy? É também verdade. Numa questão de meses passou de um avançado desconhecido para o mais cobiçado de Inglaterra. Quando o avançado marcou em 12 jogos consecutivos da Premier foi quando gigante espanhol ficou interessado. Todavia, a proposta oficial nunca chegou aos Foxes, apesar do suposto todo interesse madrileno. Para os de Leicester passou a oportunidade de encaixar vários milhões e para o Real passou a oportunidade de assegurar um avançado em topo de forma com uma qualidade inquestionável. Mas seria Vardy o complemento ideal a Ronaldo e Bale? Infelizmente nunca saberemos…

Foto: Getty Images

Quando se troca uma hegemonia por Tim Sherwood

Corria o ano de 1995 e em Inglaterra era campeão o Blackburn. Com vontade de impor uma hegemonia na Premier, Kenny Dalglish sugeriu a contratação de Zidane. O francês tinha 23 e era titular no Bordéus. Dalglish pediu mesmo ao dono do clube a contratação mas Jack Walker rejeitou-a por não ver futuro no jogador. Depois de mais uma boa época em França a Juventus avançou para o francês. Zidane poderia ter sido o elo que faltava para um domínio dos Rovers em Inglaterra. Os campeões em título ficaram-se pelo sétimo lugar e caíram na fase de grupos da Champions. Com Zidane certamente a história seria outra. Mas o mais belo da história é a resposta do dono Jack Walker à sugestão do seu treinador. “Para que queremos contratar o Zidane quando temos o Tim Sherwood?”. Talvez se tenha arrependido algum tempo depois.

Foto: Getty Images

Um “não” que separa um herói de um traidor

Steven Gerrard é um dos mais históricos jogadores do Liverpool. Foi crucial na conquista da Champions de 2005 mas o médio inglês esteve por duas vezes perto de ser um “traidor”. Por duas vezes Gerrard esteve perto de seguir para Londres para jogar pelo Chelsea. Uma antes e uma imediatamente depois da conquista da Champions. Eterno capitão do “seu” Liverpool, os nomes quase se confundem: Gerrard é Liverpool e Liverpool é Gerrard. E tudo isto podia ter mudado numa transferência de 30M£. Ficou a perder o Chelsea que não conseguiu juntar a dupla Gerrard e Lampard que dominariam qualquer meio campo da Premier. Perdeu-se uma dupla de sonho e ganhou-se um herói e um romântico do futebol. Ganhou o amor perante o dinheiro e os títulos e isso, é uma boa vitória.

Foto: Getty Images


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Newsletter


Categorias


newsletter