17 Ago, 2017

Borja Montero. “O projeto inicial é o de ir crescendo a médio prazo e chegar à Super Liga”

Romário IvoDezembro 15, 201610min0

Borja Montero. “O projeto inicial é o de ir crescendo a médio prazo e chegar à Super Liga”

Romário IvoDezembro 15, 201610min0

Borja Montero é mais um espanhol a brilhar no futebol chinês. O treinador de goleiros do Sichuan F.C, que venceu o torneio Silk Road 2016 em Setembro derrotando a equipe do CSKA Moscovo na final, concedeu uma entrevista exclusiva ao Fair Play sobre sua recente aventura asiática.

Perfil


Nome: Borja Montero Rodríguez
Idade: 33 anos
Nacionalidade: Espanhola
Naturalidade: Pantón (Lugo)
Histórico profissional: S.D.Compostela (2013-2015), C.F. Noia (2015-2016), Campus Atlético de Madrid Galicia (Julho 2016), Sichuan F.C (2016 até ao presente)


fp. Como surgiu a oportunidade para trabalhar na China no Sichuan JiuJiu Ai F.C.? O que o levou a aceitar este projeto? O lado financeiro pesou na decisão?

BM. Como surge a oportunidade da maioria, através de um agente que entrou em contato comigo para ver se eu aceitaria fazer parte deste projeto. Aceitei a decisão para embarcar neste projeto que tinha em mente, pois eu achei que podia ser uma grande experiência a nível pessoal e talvez um passo à frente na minha carreira profissional. Logicamente, o aspecto econômico também foi importante na decisão, sem que fosse o mais decisivo.

fp. Como foi sua adaptação ao futebol na China? E como é a vida hoje no país, já adaptado agora?

BM. As mudanças são sempre difíceis, estar longe de casa, longe de seu povo, nunca é fácil. Uma adaptação a nível desportivo é muito mais simples, pois não deixa de ser futebol, seja qual for o país. É verdade que tenho de continuar a adaptar um pouco o meu trabalho à sua maneira de treinar, mas isso é fácil. A nível pessoal o idioma é uma grande desvantagem no dia-a-dia. Mas de resto, a adaptação foi muito boa.

fpQuais foram as maiores dificuldades no início do seu trabalho no futebol chinês?

BM. As maiores dificuldades foram, talvez, demonstrar-lhes que há muito mais trabalho do que a, b e c estão acostumados. Embora eu não posso ter quaisquer queixas a esse respeito, desde o início, porque eles me deixam trabalhar a meu gosto. Da Europa, ou melhor, de países com tradição no futebol, eu acho que eles precisam de mais do que aquilo que eles pensam. Na minha opinião, o que eles procuram é o melhor desempenho da equipe em cada parcela, sem entender o que ao final de todo o trabalho da equipe deveria ser unido, em sincronismo. Eles não têm essa cultura futebolística… esse entender o esporte como um trabalho de grupo, e não como uma soma de individualidades.

fpComo era o nível dos goleiros chineses da sua equipe quando você chegou e como é hoje? Já notou alguma evolução?

BM. Quando eu cheguei, me deparei com dois goleiros pouco habituados ao trabalho específico diário. São ambos goleiros fisicamente aptos, embora sejam diferentes um do outro, mas com grandes deficiências. Com o passar do tempo e do trabalho, conseguimos torná-los fiáveis, cada um com o seu próprio estilo, polindo os defeitos e fortalecendo as suas virtudes. E nesse sentido estou muito feliz com os seus progressos.

fpComo é a sua rotina de trabalho? E quais são as suas atividades desenvolvidas com os goleiros? 

BM. O dia-a-dia é normal: sessões de treinamento, e a partir daí, preparações semanais, preparações de sessões, de tarefas, de objetivos… Com os goleiros que eu trabalhei, em um primeiro momento foram melhorando os seus defeitos, alguns importantes, com tarefas um tanto simples, e, a partir daí, foram evoluindo. Normalmente eu organizo semanalmente em função dos compromissos, com um conteúdo semanal irremovível juntamente com um mais elástico, para garantir a ambos os goleiros um bom desempenho individual a somar ao coletivo da equipe”.

fp. Qual é o projeto de Sichuan F.C para as próximas temporadas? Como é o nível técnico das equipes da China Amateur League?

BM. O projeto inicial é o de ir crescendo a médio prazo e chegar à Super Liga. Este ano, o grande objetivo são os Jogos Nacionais, uma espécie de Jogos Olímpicos que são alvo de grande importância no país. Sobre o nível técnico da liga amadora, não te sei dizer muito bem porque eu só vi as equipes nas fases de subida com a nossa equipa de Sub-19. No geral, o nível técnico não era ruim, com jogadores do meio campo para cima com um trato de bola aceitável. As maiores necessidades e carências são geralmente a nível táctico em qualquer equipe chinesa de qualquer categoria.

Foto: Borja Montero edP @Facebook

fpQuais são as diferenças entre o futebol asiático e o futebol europeu?

BM. As diferenças continuam a ser muito grandes. Começando a nível cultural, o que faz com que muitos hábitos já sejam distintos. A nível puramente desportivo, são geralmente menos disciplinados em campo, com muito menos rigor táctico.

fpTem alguma história engraçada dentro do futebol chinês, com qualquer jogador, para nos contar?

BM. Poderia contar muitas do dia-a-dia, mas achei muito engraçado, em uma partida, ouvir um dos nossos jogadores no momento que recebeu uma entrada gritar: caral..!! (risos). É uma palavra que usamos muito na Galicia, que é do nosso idioma, e que tenho completamente introduzida na nossa equipe. Ver também como árbitros, adversários e público olhavam sem entender o que ele tinha dito, foi muito engraçado.

fpComo é a estrutura do Sichuan? Porque o trabalho de um treinador de goleiros é tão importante para uma equipe?

BM. A estrutura é um pouco peculiar, competimos na Liga Two com outro nome (China Amateur League), devido à “cessão” da organização e de uma meia colaboração. A partir daí há a equipe Sub-19, Sub-17 e Sub-15. Estas três equipes dependem da escola de esporte de Sichuan de uma forma mais ou menos direta. As equipes Sub-19 e Sub-17 competem nas mais altas divisões nacionais, sendo atualmente a equipe Sub-19 a terceira melhor do país, atrás apenas de Guangzhou Evergrande e Wuhan Zall. A figura do treinador de goleiros está cada vez mais reunindo uma maior importância no futebol porque o goleiro é o único especialista e ainda está se tornando cada vez mais importante no jogo ofensivo da equipe, por isso, seus exercícios e treinamentos devem ser adaptados às necessidades implícitas do seu posto e é aí que entra o nosso trabalho.

fpQuem você considera o melhor goleiro do mundo de hoje e por quê? E porque é tão essencial para uma equipe a participação de um goleiro com o jogo de pés, aspecto que, por exemplo, não acontecia há 20 anos atrás?

BM. Eu acho que é difícil falar do melhor goleiro, e também teria que entrar nas funções que tem realizar dentro de sua equipe. Neuer é um dos melhores, com características especiais pois para o jogo da sua equipe e sua seleção elas são adequadas, mas poderia o seu rendimento ser afetado se jogasse por exemplo no Real Madrid? Uma equipe com outro tipo de jogo, onde aos goleiros se exigem certas funções diferentes? Penso que se tiver para escolher apenas um, esse seria Buffon, um goleiro que passou 20 anos estando entre os melhores, e que, mesmo com as grandes mudanças do futebol em geral  e do estilo da sua seleção e da equipe, se adaptou e continua rendendo e executando a um nível excepcional.
O jogo com os pés dos goleiros é muito importante agora devido a essas mudanças no futebol, desde a mudança de regras para o fato de começar a ver o goleiro como uma oportunidade para ter superioridade desde o início de uma jogada. São agora considerados o último defensor e o primeiro atacante da sua equipe. O papel do goleiro mudou, coisa de que me alegro, porque somos especiais, mas não diferentes.

fpVocê acha que a participação da China na Copa do Mundo é possível, tanto como ela vença um título mundial?

BM. É muito cedo para tirar uma conclusão, embora seja claro que potencial e recursos humanos e econômicos não lhe faltam, ainda que seja um percurso longo. São muitas melhorias que ainda têm que realizar, mas, quem sabe, no futuro…

fp. Quais são seus planos para o futuro? Planeja seguir no futebol chinês? E onde espera estar dentro de alguns anos?

BM. No momento eu tenho mais um ano de contrato, até ao final de 2017… não é uma coisa que esteja preparando agora, continuar ou não… o futebol dá muitas voltas e você nunca sabe onde pode estar em ano seguinte. Do mesmo modo, eu não preparo meu futuro a médio e longo prazo, simplesmente tento desfrutar cada momento do meu trabalho.

fpTem alguma mensagem especial para os torcedores do Sichuan e nossos leitores?

BM. Dizer simplesmente aos nossos torcedores que continuem a apoiar-nos como até agora. E aos leitores de sua página, que continuem desfrutando de seu trabalho para tentar aprender um pouco mais sobre o futebol chinês. Se você precisar de qualquer outra coisa, estarei aqui. Muito obrigado pela entrevista. Espero que gostem. Saudação carinhosa.

Foto: Borja Montero edP @Facebook

*Toda a entrevista foi conduzida e traduzida por Romário Ivo, redator do futebol asiático.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter